os testes falso-positivo e falso-negativo para COVID-19

O que significam os testes falso-positivo e falso-negativo para COVID-19? 

Tecnologia,

O teste para identificar se uma pessoa está com COVID-19 é complicado. Nesta postagem, tentaremos simplificá-lo para você. Uma coisa que tornou a atual epidemia de COVID-19 tão difícil de controlar é que muitos dos testes para o novo coronavírus apresentam resultados imprecisos – podem, por exemplo, indicar que uma pessoa é “negativa” (não tem o vírus) mesmo quando ela, de fato, tem o vírus.

Felizmente, para a maioria das doenças, os exames de sangue são muito mais precisos – muitos com nível de 99% de precisão. Por enquanto, isso ainda não se aplica para os testes para COVID-19, que chegam a apresentar resultados incorretos em até 50% dos casos. Até que isso seja aprimorado, é preciso ter cautela.

Você já deve ter lido sobre situações em que, antes de um determinado evento, todos são testados, e apenas as pessoas com teste “negativo” são admitidas. E que, mais tarde, no entanto, é descoberto que várias pessoas pegaram COVID-19 no evento. Como isso pode acontecer?

O que é um falso negativo”?

Um falso negativo é quando o resultado do teste mostra que a pessoa não tem o vírus, mas isso está incorreto. Por várias razões, o teste pode ter apresentado um resultado errado, e a pessoa, de fato, tem o vírus em seu organismo.

O que é um falso positivo”?

É quando uma pessoa recebe um resultado “positivo”, mostrando que ela tem o vírus, mas na verdade ela não o tem. O teste de laboratório estava incorreto, provavelmente devido à contaminação da amostra.

Quais os testes que existem para identificar a COVID-19?

Os exames de sangue são feitos para mostrar se você já teve uma infecção por COVID-19 no passado. Neste post, porém, estamos nos referindo aos testes realizados para saber se você está fazendo de  infectado neste momento.

Existem dois tipos de testes. O teste considerado “padrão ouro” é o teste PCR, que envolve a coleta de amostra com um cotonete bem no fundo do nariz. Este é considerado o tipo mais preciso, mesmo que alguns testes de PCR usem saliva ou cotonetes simples dentro da narina. A desvantagem é que esse teste é mais caro e pode levar dias para obter um resultado.

O segundo tipo de teste é chamado de teste de “antígeno”, também feito com um cotonete nasal ou da garganta. Esse teste é mais barato e fornece resultados rapidamente, geralmente em menos de 30 minutos. O maior problema com esse teste de antígeno é que é mais provável que ele forneça um resultado incorreto.

Quão comum é um resultado falso negativo”?

Para o teste de PCR, a possibilidade de um falso negativo depende de quando, durante o curso da infecção, a pessoa foi testada. Se uma pessoa for testada dentro de 4 dias após a exposição ao vírus, a taxa de falsos negativos é muito alta, de cerca de 67%. Mesmo quando o paciente começa a apresentar sintomas (em média 5 dias após a exposição), a taxa de falsos negativos do teste PCR é de 38%, ainda considerada alta. Cerca de três dias depois de o paciente perceber os primeiros sintomas, a taxa de falsos negativos cai para 20%, mas ainda é um número significativo de pessoas que são informadas de que não têm o vírus, mas na verdade o têm.

Para o teste de antígeno – mais rápido e barato que o teste de PCR – a taxa de falsos negativos chega a 50%, dependendo da marca do teste e do laboratório. Isso significa que há uma chance muito significativa de que, mesmo que seu teste seja negativo, você ainda possa ter o vírus.

Quão comum é um resultado falso positivo”?

É muito menos comum do que um resultado falso negativo.

Se eu suspeitar que estou com COVID-19, quando devo fazer o teste?

O teste nos primeiros 3 dias de exposição suspeita ou conhecida de COVID-19 é muito provável que dê um resultado falso negativo. Portanto, é melhor esperar pelo menos 3 ou 4 dias após a exposição suspeita para ser testado, para se ter um grau razoável de precisão.

Se os testes são tão imprecisos, por que fazê-los?

Os testes ainda são importantes, mas você precisa ser esperto ao interpretar os resultados. Como vimos, eles dependem do tipo de teste e em que estágio da doença o teste foi feito. Se o resultado for positivo, você pode ter certeza de que está infectado. Você deve procurar aconselhamento médico e se isolar para não infectar outras pessoas.

Se o resultado do seu teste for negativo (particularmente se for um teste de PCR), isso é uma boa notícia, mas ainda assim, você deve presumir que o resultado pode estar incorreto e que você realmente tem o vírus (falso negativo). Você provavelmente pode sair com algum grau de confiança, mas ainda deve usar uma máscara e se distanciar socialmente dos outros. Você pode querer ser testado novamente em alguns dias. E evite ao máximo situações em ambientes fechados fora de sua casa.

Boa sorte e esperamos ter lhe ajudado a ser mais inteligente na análise do resultado de seus testes.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

A razão da segunda onda da COVID-19 nos EUA

Aprenda a se prevenir do COVID em restaurantes e no transporte público

E, em inglês:

Which test is best for COVID-19? (from Harvard, good for general public)

False Negative Tests for SARS-CoV-2 Infection — Challenges and Implications (more for medical professionals)

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Infectologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS