Referências médicas boca a boca passaram para on-line

Referências médicas boca a boca passaram para on-line

Tecnologia

Em um período de tempo relativamente curto, a Internet mudou tudo. No passado, contávamos com o conselho de um profissional da saúde, um amigo ou um membro da família para escolher um médico. Hoje, as indicações boca a boca passaram também para a Internet.

Estas são algumas das conclusões da pesquisa “Tendências da Experiência do Cliente em Cuidados com a Saúde 2018”, lançada recentemente pelo Doctor.com. A pesquisa foi realizada em fevereiro de 2018 e envolveu 1718 adultos com idades entre 18 e 65 anos em todas as regiões dos Estados Unidos.

Aplica-se ao Brasil

Com 59% de mulheres e 41% homens, a pesquisa indicou, logo de início, que, em uma família típica, é mais provável que a mulher decida qual médico ver. Esses resultados se aplicam também ao Brasil, já que o que acontece na Internet nos EUA costuma acontecer aqui – às vezes com um pequeno atraso.

Aqui estão algumas das principais conclusões da pesquisa.

Os médicos referidos são verificados on-line

Você pode pensar que, uma vez que um médico encaminhe o paciente para outro, o encaminhamento é feito e o paciente verá o profissional indicado. Mas não é verdade. A pesquisa do Doctor.com mostrou que 81% dos pacientes procuram a internet para encontrar informações sobre esse novo médico, mesmo após o encaminhamento.

Um total de 90% das pessoas “frequentemente ou sempre mudam de ideia sobre uma indicação devido à reputação on-line fraca do médico”. O relatório chama isso de “perda ou vazamento de indicação”. O que acontece quando você lê comentários ruins sobre qualquer produto ou serviço on-line, e que agora também está acontecendo com os médicos.

Pessoas mais velhas

Surpreendentemente, o estudo mostrou que muitas pessoas nos grupos demográficos mais velhos estão pesquisando sobre a saúde na internet. De fato, 35% das pessoas pesquisadas tinham 60 anos ou mais. E dessas pessoas, 76% fizeram uma pesquisa on-line relacionada à saúde no ano passado.

Comentários negativos recebem mais atenção

Os médicos podem não ficar entusiasmados com a ideia de receber comentários de pacientes on-line, mas essa é a realidade do mundo em que vivemos agora, e não há como voltar atrás. As pessoas querem e esperam ler comentários on-line sobre tudo. E, quando nenhuma avaliação está disponível, têm menos confiança em fazer uma escolha.

A maioria dos comentários on-line é positiva, o que faz com que os comentários negativos se destaquem. Estudos mostram que as pessoas prestam mais atenção em críticas negativas e podem dar menos importância a avaliações positivas, pois acham que podem ser “compradas”.

Atenção com os comentários

 Ao ler os comentários, é importante lembrar que algumas observações negativas não são justificadas e podem refletir apenas os sentimentos de uma pessoa com raiva. Algumas avaliações negativas resultam de pessoas que não receberam os testes ou a medicação que queriam, mesmo quando o médico se mostra muito competente e atencioso.

Quando você vê uma crítica negativa, reserve um tempo para realmente ler o que a pessoa disse. Não fique atento apenas às que deram uma classificação de uma ou duas estrelas. Para obter uma visão geral melhor, leia todos os comentários.

Os médicos devem estar cientes do poder dos comentários on-line e incentivar seus pacientes que elogiam seu bom trabalho no consultório para também escrever um comentário on-line. O mundo mudou e hoje em dia tudo conta.

Nova versão ProcuraMed.com

Em breve, lançaremos uma versão completamente responsiva da ProcuraMed.com. Esta nova versão será ainda mais fácil e mais amigável de usar. O acesso no celular e no tablet será de última geração, super-rápido. Fique ligado!

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

Como evitar os perigos para a saúde de muita exposição à luz azul

Como auto monitorar sua pressão arterial em casa

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Estes são alguns médicos recomendados na ProcuraMed.

VEJA MAIS MÉDICOS