sobre HIV e a PrEP

O que você precisa saber sobre HIV e a PrEP

Sexualidade

Todos sabemos que ainda não há cura para o HIV ou a aids, mas poucas pessoas sabem que existe uma pílula que pode prevenir a infecção em primeiro lugar: a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP), uma pílula tomada uma vez por dia. No mês passado, a Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos Estados Unidos endossou a eficácia da PrEP, atribuindo-lhe uma classificação de Grau “A” (altamente recomendada).

A Força-Tarefa examinou os resultados de 12 estudos aleatórios (o melhor tipo de pesquisa) e descobriu que todos os mostraram um benefício significativo de tomar PrEP versus um placebo.

O que é PrEP?

A PrEP é uma pílula com uma combinação de duas drogas: tenofovir disoproxil fumarato e emtricitabina. Elas interferem na infecção e replicação do HIV.

Quem deve tomar?

A PrEP é indicada para pessoas em risco, em especial homens que fazem sexo com outros homens, pessoas HIV negativas com um parceiro soropositivo, profissionais do sexo e usuários de drogas intravenosas. A PrEP só deve ser tomada por pessoas que NÃO tenham sido infectadas com o vírus (soronegativas), e é especialmente indicada para aquelas que às vezes não usam preservativos.

Quão eficaz é a PrEP?

Se tomada uma vez por dia, como deveria ser, a PrEP reduz o risco de infecção pelo HIV entre 90% e 99%. Pesquisas mostram que muitas pessoas não tomam a medicação fielmente todos os dias, e seu nível de proteção caba sendo inferior a 90%. As pessoas que querem ter mais certeza de permanecerem soronegativas podem usar a PrEP junto com os preservativos.

Efeitos colaterais

Os efeitos colaterais mais comuns são náusea e dores de cabeça, mas esses sintomas geralmente desaparecem com o tempo. Existe uma pequena chance de dano renal ou enfraquecimento ósseo, mas estes provavelmente são reversíveis. Um estudo no Open Forum Infectious Diseases (2016) concluiu que a PrEP “se compara favoravelmente à aspirina em termos de segurança do usuário”. Ela também é considerada possivelmente segura para mulheres grávidas.

Outras ISTs

A PrEP não previne outras infecções sexualmente transmissíveis (IST), como sífilis, gonorreia, herpes, hepatite C e clamídia. Essas doenças são prevenidas apenas com o uso de camisinhas – o que é uma boa razão para usar preservativos junto com a PrEP. Todas as pessoas em tratamento preventivo devem ser regularmente verificadas quanto a IST.

O SUS fornece

O SUS fornece a PrEP para pessoas em grupos de alto risco. Um estudo no Brasil publicado este ano demonstrou que o uso disseminado da PrEP, além de diminuir a taxa de infecção, também tem bom custo-benefício para a saúde pública. O custo da PrEP é muito menor do que os custos financeiros (e físicos) de tratar alguém que é infectado pelo HIV.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

O que há de novo na batalha contra o HIV/Aids?

Qual é o seu microbioma e porque é seu amigo

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Estes são alguns médicos recomendados na ProcuraMed.

VEJA MAIS MÉDICOS