Suplementos de ômega-3

Suplementos de ômega-3 podem ajudar a depressão

Psiquiatria,

Você já deve ter percebido que a seção de suplementos na maioria das farmácias tem aumentado nos últimos anos. Isso acontece porque eles têm se tornado mais conhecidos e mais utilizados pela população. Entre os mais procurados está o suplemento de ômega-3, derivado de óleos de peixe.

Além dos benefícios mais conhecidos do ômega-3, como proteção cardiovascular e cerebral, um novo estudo aponta que o suplemento também pode ser benéfico para pessoas com depressão. O estudo é o maior feito até agora sobre o tema e foi publicado recentemente na revista médica World Psychiatry.

Como foi feita a pesquisa com ômega-3

Um grupo internacional de pesquisadores conduziu o estudo. Foram coletados os resultados de 33 dos melhores estudos feitos anteriormente sobre ômega-3 e depressão e, a partir deles, a equipe realizou uma “metanálise”. Esta coleção totalizou 10.951 pessoas com problemas psicológicos, incluindo depressão, síndrome do déficit de atenção, ansiedade, transtorno bipolar e esquizofrenia.

Durante a pesquisa, foi analisada a ingestão de ômega-3 bem como muitos outros suplementos, como vitaminas, minerais, aminoácidos e probióticos. O objetivo era verificar se algum deles melhorou as condições de saúde mental dos participantes.

O que o estudo mostrou?

O único suplemento que mostrou resultados bons e consistentes para a depressão foram os ácidos graxos ômega-3, encontrados em suplementos e peixes gordurosos, como o salmão. Os pesquisadores descobriram, no entanto, que a principal melhoria foi em pessoas que já estavam tomando antidepressivos prescritos (Prozac e outros), especialmente aquelas que não estavam obtendo uma melhoria satisfatória com os medicamentos prescritos.

Houve também uma melhora, embora menor, nas pessoas com TDAH que tomaram suplementos de ômega-3. O aminoácido N-acetilcisteína ajudou algumas pessoas com transtornos mentais mais graves, como a esquizofrenia. E a vitamina D, assim como alguns derivados do folato da vitamina B, também podem ajudar, mas os resultados positivos mais consistentes foram para o ômega-3.

Efeitos colaterais do ômega-3

A pesquisa não encontrou efeitos colaterais significativos do ômega-3, no entanto, como esse suplemento afina o sangue levemente, as pessoas com problemas de sangramento ou coagulação devem conversar com um médico antes de iniciar o consumo.

O ômega-3 também não apresentou nenhuma interação prejudicial com medicamentos psiquiátricos prescritos.

Dose e tipo de suplemento de ômega-3

Os suplementos de ácidos graxos ômega-3 são tipicamente uma combinação de 2 ácidos graxos principais – ácido eicosatetraenóico (EPA) e ácido docosahexaenóico (DHA). Os resultados mostram que o componente EPA foi o ácido graxo mais eficaz para os casos de depressão. Portanto, verifique os rótulos de vários suplementos de ômega-3 e encontre um que tenha pelo menos o dobro de EPA que DHA.

O estudo sugere que a dose inicial de ômega-3 deve ser de cerca de 1 g de EPA e pode ser aumentada para 2 g por dia. Para começar a ter resultado, são necessárias pelo menos duas semanas, podendo chegar a quatro semanas de uso diário.

Discuta a suplementação de ômega-3 com seu médico. Não há garantia de que isso ajude, mas é muito improvável que cause algum dano. Encontrar a proporção correta de EPA para DHA é importante, mas pode ser complexo, por isso, peça ajuda ao seu farmacêutico ou médico para ajudar você a encontrar um suplemento com um alto conteúdo de EPA.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

8 benefícios do consumo de ovo para sua saúde

12 maneiras para ajudar prevenir a doença de Alzheimer

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Psiquiatria. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS