o café ajuda a proteger seu cérebro

Como o café ajuda a proteger seu cérebro

Alimentação, Neurologia

O café pode ser considerado um alimento saudável. Cada vez mais estudos mostram benefícios, tanto do café cafeinado quanto do descafeinado. Um desses benefícios é para o cérebro: quem bebe café parece estar um pouco mais protegido dos efeitos da demência e da doença de Parkinson.

Pesquisadores do Instituto do Cérebro Krembil, em Toronto, no Canadá, estudaram como e por que o café ajuda a manter o cérebro saudável. Eles acabaram de publicar suas descobertas na Frontiers in Neuroscience. Antes de resumir o estudo, vamos analisar os outros benefícios do café para a saúde.

Benefícios do café para a saúde

Pessoas que bebem café têm de 40% a 50% de redução do risco de câncer de fígado. Pessoas que bebem muito álcool e que também bebem café mostram um risco 20% menor de cirrose. Vários estudos de Harvard demonstraram redução de 11% no risco de desenvolver diabetes tipo 2 e insuficiência cardíaca em pessoas que bebem mais de uma xícara de café por dia.

Quem bebe café parece ter proteção adicional contra o câncer de cólon. Finalmente, além de dar mais atenção e energia, o café pode atuar como um leve antidepressivo.

O estudo canadense

Os pesquisadores do Instituto do Cérebro Krembil realizaram uma extensa análise química de três tipos diferentes de café para tentar encontrar os componentes que protegiam o cérebro. Eles estudaram o torrado, o muito torrado e o muito torrado descafeinado. Uma das conclusões foi a que os benefícios do café para o cérebro são os mesmos se você toma café com ou sem cafeína – o que é um pouco diferente do que é apontado por outros estudos.

Torrefação do café é a chave

Os pesquisadores canadenses descobriram que café está cheio de antioxidantes e de produtos químicos que protegem o cérebro, chamados de fenilindanos. O café verde e cru, não torrado, possui um cheiro de grama e é relativamente sem gosto. Somente quando os grãos são torrados é que desenvolvem seus sabores característicos – e também é quando formam os fenilindanos, que dão ao café um pouco de sabor amargo.

Os pesquisadores descobriram que quanto mais tempo os grãos são torrados, mais desses fenilindanos benéficos são formados. Também concluíram que os cafés torrados mais escuros são provavelmente mais benéficos para a proteção do cérebro do que os torrados leves.

Fenilindanos no cérebro

Essas substâncias químicas protegem o cérebro diminuindo a formação e o “aglomerado” de duas proteínas tóxicas, a tau e beta-amilóide, que se formam no cérebro de pessoas com doença de Alzheimer e Parkinson.

Quanta proteção cerebral?

Vários estudos mostraram que pessoas que bebem café regular e moderadamente têm um risco até 65% menor de desenvolver a doença de Alzheimer. Pessoas que bebem 3 ou mais xícaras por dia apresentaram um risco 29% menor de doença de Parkinson. Algumas pesquisas anteriores sugeriram que o café com cafeína é mais protetor contra o Parkinson do que o descafeinado.

Quanto café beber

Até quatro xícaras por dia são consideradas uma quantidade segura e saudável para a maioria das pessoas. Se isso te deixa nervoso ou impede que você durma, experimente o café descafeinado (ou tome com cafeína de manhã e sem cafeína no final do dia).

Se você puder, escolha mais bem torrado, que maximiza os benefícios do cérebro. A cafeína pode dar alguns benefícios adicionais ao invés de descafeinado, e surpreendentemente, o café instantâneo também parece proteger, assim como café recém torrado.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

8 benefícios do consumo de ovo para sua saúde

Como melhorar seu microbioma interno

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Estes são alguns médicos recomendados na ProcuraMed.

VEJA MAIS MÉDICOS