a estatina pode ajudar em caso grave de COVID

Como a estatina pode ajudar em caso grave de COVID

Medicamento,

Já estamos há mais de 6 meses vivendo na pandemia de COVID-19 e não há vacina disponível, nem qualquer tratamento “mágico” para a doença. Até agora, nossa melhor atitude é evitar a infecção – por meio de distanciamento, uso de máscaras e medidas de higiene. Mas isso é tudo o que podemos fazer? Na verdade, muitos de nós podemos fazer mais.

Se nos infectarmos com o novo coronavírus, o fator mais importante, que determina se corremos o risco de desenvolver uma forma mais grave da doença, é a nossa idade. Mas existem outros fatores que podemos controlar. Veremos alguns deles no post de hoje.

Fatores que podemos controlar

Depois da idade, o fator determinante mais importante para indicar a gravidade da infecção COVID-19 que podemos ter é a presença de quaisquer condições pré-existentes, como diabetes e pressão alta. Se você recebeu medicamentos prescritos para controlar sua pressão arterial, tome-o fielmente e certifique-se de que sua pressão esteja sob controle. Se você fizer isso e for infectado, terá menos probabilidade de sofrer complicações graves de COVID-19.

As estatinas também ajudam

Outra coisa que você pode fazer é tomar fielmente a sua medicação com estatina, caso tenha essa indicação médica. As estatinas são usadas para baixar os níveis de colesterol e diminuir o risco de derrame e ataque cardíaco. Você pode se surpreender ao saber que estatinas são um dos medicamentos mais comumente prescritos, mas a maioria das pessoas não os toma fielmente. Isso é lamentável, pois os dados recentes mostram que as pessoas que tomam estatina conforme prescrito também têm uma chance significativamente menor de desenvolver a forma mais grave da COVID-19.

A razão é que o novo coronavírus não ataca apenas o trato respiratório e os pulmões, mas também, em muitas pessoas, ataca seus vasos sanguíneos. Coágulos sanguíneos em várias partes do corpo – até mesmo um acidente vascular cerebral – são possíveis consequências de uma infecção grave de COVID-19. As estatinas reduzem essa possibilidade, pois diminuem a inflamação nas paredes dos vasos sanguíneos, diminuindo também a chance de coágulos. Elas também estabilizam as placas dos vasos, tornando-os menos propensos a se romper e causar um derrame.

Mortalidade por COVID-19 e estatinas

Uma pesquisa mencionada pela UCLAhealth.org (Universidade da Califórnia em Los Angeles) mostra o benefício das estatinas para o COVID. Esse estudo mostrou uma taxa de mortalidade de 9,4% em pacientes hospitalizados que não tomaram estatinas e uma taxa de mortalidade de 5,2% para aqueles que tomaram estatinas.

Muitos médicos esperam resultados ainda melhores para as pessoas que tomam medicamentos para a pressão arterial junto com uma estatina. Pergunte ao seu médico sobre a sua situação particular, pois as evidências apontam fortemente para a conclusão de que tanto a medicação para pressão arterial quanto a medicação com estatinas podem fazer muito para diminuir sua chance de doença grave se você se infectar com o novo coronavírus.

Se você é médico (ou um leigo interessado) e deseja mais detalhes técnicos – inclusive sobre a atividade antiviral das estatinas – verifique estes artigos no American Journal of Cardiology e no The Scientist.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Por que a medicação para pressão arterial é tão importante em períodos de COVID-19

Por que as pessoas costumam abandonar tratamentos com estatina?

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Infectologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS