evitar antibióticos quando se está com gripe

Outra razão para evitar antibióticos quando se está com gripe

Medicação, ,

Especialistas em saúde pública em todo o mundo estão preocupados com o uso inadequado de antibióticos, em especial quando são usados para infecções por vírus, como o da gripe. Os antibióticos só matam as bactérias. Quando são usados para vírus, além de não servir, eles acabam fazendo com que as bactérias lentamente se fortaleçam. E, segundo uma pesquisa mais recente, eles também podem agravar alguns quadros de infecção.

As bactérias sofrem mutações e acabam resistentes aos antibióticos. Isso significa que, quando você tem uma infecção bacteriana grave e realmente precisa de antibióticos, eles podem não funcionar muito bem ou até não funcionar em nada. Doses mais altas podem ser necessárias, ou o médico pode ter que usar um tipo diferente de antibiótico.

Nesse cenário, o primeiro problema é que os médicos estão ficando sem antibióticos alternativos, já que algumas bactérias tornaram-se resistentes a todos eles. Mas um novo problema também tem preocupado a área médica: uma pesquisa mostrou que os antibióticos podem acabar piorando a infecção!

A pesquisa britânica sobre antibióticos

Esta descoberta foi feita no Francis Crick Institute, em Londres, e publicada na revista médica Cell Reports. A pesquisa foi feita em camundongos, mas os mesmos mecanismos fisiológicos também devem ser válidos para os humanos.

Os pesquisadores deram a um grupo de camundongos uma dose baixa de antibióticos na água por duas semanas. Outro grupo de camundongos não recebeu o medicamento. Logo após, todos os ratos foram infectados com um vírus da gripe. 

Dos camundongos que não receberam antibióticos, 80% sobreviveram à grave infecção por influenza. Dos ratos que receberam antibióticos, a taxa de sobrevivência foi de apenas 33%.

Por que os antibióticos pioraram a gripe?

Os pesquisadores estudaram os tecidos pulmonares, que normalmente são a primeira linha de infecção contra os vírus da gripe. Eles notaram que havia uma conexão entre a capacidade de combater a infecção e o microbioma intestinal do rato. Ao que parece, essas bactérias intestinais secretam uma substância que mantém os tecidos do pulmão prontos para combater qualquer infecção que possa vir.

Entre os animais que recebiam antibióticos, seu próprio microbioma intestinal desaparecia. Assim, as bactérias que deveriam estar lá não foram capazes de realizar sua “sinalização de interferon” nas células do revestimento pulmonar para se manterem ativadas. O resultado foi que os ratos tratados com antibióticos tiveram cinco vezes mais vírus em seus pulmões do que os ratos que não receberam antibióticos.

O que isto significa para mim?

Quando você adoecer, não se apresse em tomar antibióticos, a menos que eles realmente ajudem. Se você tem uma infecção por vírus (como a maioria das infecções, incluindo a gripe), os antibióticos não ajudam em nada. Eles costumam ser caros, podem causar efeitos colaterais e, pior ainda, você pode se tornar alérgico a esse antibiótico (mesmo que tenha tomado muitas vezes antes, sem apresentar problema).

Se você desenvolver alergia, não poderá mais usar esse antibiótico pelo resto da vida. E algum dia, quando você estiver mais velho e menos resistente, o médico poderá ter que usar um antibiótico de segunda escolha porque você tomou antibióticos demais nos anos anteriores, quando não precisava deles.

Os antibióticos são necessários em muitas infecções bacterianas, por isso é importante que você seja um paciente informado e consciente. Se puder, pergunte ao médico se o uso de antibióticos é realmente necessário. Se você usar quando não deveria, estará ajudando a tornar as bactérias mais fortes, e você pode acabar com uma gripe mais grave também.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

A epidemia de sífilis: o que você precisa saber

Por que você deve evitar secadores de mão nos banheiros

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este post é relacionado as especialidades Clínica Médica, Infectologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a estas especialidades.

VEJA MAIS MÉDICOS