Alerta sobre o uso de remédios para dormir

Alerta sobre o uso de remédios para dormir

Medicação,

O zolpidem (vendido no Brasil com diferentes nomes comerciais, entre eles o Stilnox) é a pílula para dormir mais popular do mundo. Está disponível há algumas décadas e funciona bem para a maioria das pessoas. No entanto, o Federal Drug Administration (FDA, EUA) acaba de emitir um novo e importante aviso de efeito colateral.

Chamado de “aviso de caixa preta”, é tipo de aviso mais forte que a FDA emite. A preocupação é que, embora sejam raras, algumas pessoas apresentaram comportamentos estranhos depois de tomar a medicação. O comportamento pode ocorrer durante a noite ou no dia seguinte, quando a pessoa acredita que a medicação perdeu efeito.

Efeitos colaterais da pílula para dormir

Sonambulismo ou comer no meio da noite sem se lembrar no dia seguinte são os efeitos colaterais mais comuns e preocupantes. Ainda mais perturbadores, e com potencial de causar ferimentos graves, estão queimaduras, perda de membros devido à extrema exposição ao frio e ferimentos de bala.

Nos EUA, foram relatadas 20 mortes a partir do uso desta medicação. As causas incluíam dirigir sob a influência da medicação (à noite ou no dia seguinte, quando a pessoa pensa que o efeito do remédio passou) e, assustadoramente, algumas pessoas dirigiram durante a noite e não lembravam no dia seguinte. Além de acidentes de carro, outras mortes resultaram de quedas fatais, afogamento, envenenamento por monóxido de carbono e tiros.

Estes efeitos secundários são raros

Este post não é para lhe assustar se você ocasionalmente toma remédios para dormir, porque esses efeitos colaterais são raros.Mas você deve estar ciente de sua possibilidade, tanto em si mesmo como em outras pessoas de sua família que possam estar tomando remédios para dormir.

Outros medicamentos

O alerta da FDA também inclui os comprimidos para dormir menos comuns, eszopiclone e zaleplon, que são semelhantes ao zolpidem. Eles podem ser comprados por marca ou genericamente. Observe também que algumas pessoas usam anti-histamínicos como a difenidramina (Benadryl e outros) para deixá-las sonolentas. O principal risco aqui não é de comportamentos estranhos, mas de permanecer sonolento na manhã seguinte e dirigir sob esse efeito.

Doses mais baixas recomendadas

Como mencionamos em um post anterior, se você toma pílulas para dormir, deve tomar a menor dose possível que seja eficaz para você. Enquanto o zolpidem geralmente vem em 10 mg por pílula, recomenda-se que a maioria das pessoas tome 5 mg ou até 2,5 mg por dose. Algumas pessoas dividem a pílula de 10 mg em doses menores ou até mesmo “mordem” uma pequena parte da pílula (importante lembrar que pílulas partidas e não utilizadas devem ser guardadas em um recipiente seco).

Recomendações para mulheres

As mulheres metabolizam a droga mais lentamente, portanto, são especialmente sensíveis aos efeitos colaterais e devem usar uma dose menor. Pessoas idosas também são mais sensíveis, assim como pessoas com problemas no fígado. Em hipótese alguma essa medicação deve ser misturada com álcool.

Uso de remédio para dormir pode acabar em vício

Além dos efeitos colaterais, todos esses medicamentos podem viciar. Especialistas do sono aconselham tentar outras medidas, como desligar as telas digitais antes de dormir, antes de recorrer às pílulas para dormir.

Pense duas vezes antes de tomar qualquer medicamento para dormir, e se você tomar qualquer dessas pílulas e tiver notado efeitos colaterais, converse com seu médico para parar a medicação. Estes efeitos secundários podem ocorrer após a primeira dose ou após tomar a medicação por um longo período (o que não é recomendado). Medicamentos para dormir devem ser usados ​​com muita cautela!

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Os efeitos colaterais da pílula para dormir

Saiba como a luz errada pode tirar seu sono

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Clínica Médica. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS