A epidemia de sífilis

A epidemia de sífilis: o que você precisa saber

Infectologia, Sexualidade, ,

Historicamente temida, os casos de sífilis no Brasil estão aumentando assustadoramente, e muitas pessoas sexualmente ativas nunca pararam para pensar sobre ela.

Na medicina, a sífilis é conhecida como “a grande imitadora” porque os sintomas podem imitar muitas outras doenças. Uma pessoa pode ter sífilis e não saber. Se não for tratada, ela pode deformar e matar. Felizmente, quando diagnosticada precocemente, a cura é simples.

Epidemia de sífilis

Enquanto na população geral os novos casos de infecção por HIV têm se mantido estável ou diminuído, entre as pessoas jovens, os casos têm aumentado. Assim como o HIV, a sífilis é uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) e, que nos últimos anos, tem aumentado significativamente. Tanto que, em outubro de 2016, o ministro da Saúde do Brasil declarou que a sífilis era uma epidemia fora de controle. Qualquer pessoa sexualmente ativa, ou grávida, deve ter algum conhecimento básico sobre essa doença.

O que é sífilis?

É uma Infecção Sexualmente Transmissível causada por uma bactéria em forma de saca-rolha chamada Treponema pallidum(ver foto acima). Começa de forma relativamente suave, e muitas vezes os sintomas são ignorados. Mas dentro de meses, ou mesmo muitos anos depois de se infectar, se não for tratada, a sífilis pode se tornar um problema sério.

Como a sífilis se espalha?

A sífilis é transmitida por contato sexual. As lesões podem afetar qualquer superfície dos órgãos sexuais, ânus ou boca. No princípio, ela aparece como uma ferida em qualquer um desses locais, mas, especialmente em mulheres, a ferida pode estar escondida e a pessoa infectada não sabe. Quando cobrem qualquer lesão cutânea causada pela sífilis (conhecida como cancro), os preservativos protegerão contra a propagação ou o contato com a doença.

Quais são os sintomas?

Existem quatro estágios da infecção. Aqui estão os sintomas em cada um:

Primário

De 10 dias a 90 dias (média de 3 semanas) após serem infectados, os recém-infectados podem notar um nódulo firme, redondo, mas indolor, que pode ocorrer em qualquer área sexual, incluindo a boca. Como é indolor, muitas pessoas o ignoram e ele desaparece sozinho dentro de algumas semanas, mesmo que não seja tratado. Essa é uma das razões pelas quais a sífilis é perigosa – os sintomas iniciais desaparecem e a pessoa esquece deles.

Secundário

Se não for tratada, a bactéria se espalha por todo o corpo. Geralmente, há uma erupção generalizada, de cor marrom a vermelha, e não coça. Esta erupção é incomum, pois pode envolver as palmas das mãos ou solas dos pés. Às vezes, há febre, dores, glândulas inchadas, fadiga, perda de peso ou outros sintomas.

Muitas vezes, os sintomas podem ser relativamente leves, acabam considerados como sendo de um vírus e novamente são ignorados. Esta fase geralmente começa cerca de 6 a 8 semanas após a infecção e pode durar semanas ou até um ano. Mais uma vez, mesmo sem tratamento, os sintomas desaparecem.

Na segunda metade desta série sobre sífilis, discutiremos os estágios posteriores, bem como o diagnóstico, tratamento e prevenção. Não perca nosso próximo post.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

O que há de novo na batalha contra o HIV/Aids?

Por que você deve evitar secadores de mão nos banheiros

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este post é relacionado as especialidades Infectologia, Sexologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a estas especialidades.

VEJA MAIS MÉDICOS