diferenciar sintomas de coronavírus, resfriado, gripe e alergias

Como diferenciar sintomas de coronavírus, resfriado, gripe e alergias?

Infectologia,

Todos nós estamos em alerta com coronavírus, mas não entre em pânico. Atualmente, a maioria das doenças com sintomas respiratórios não é causada pelo COVID-19. É provável que esses sintomas sejam causados por uma gripe comum, resfriado ou alergias. Mas pode ser difícil diferenciar os vários diagnósticos, especialmente quando os sintomas estão apenas começando.

No entanto, existem características de cada um deles que podem nos ajudar a perceber se nossos sintomas são algo mais comum, como gripe, ou mais graves. Fazer um diagnóstico, sem testes de laboratório, é como ser um detetive: você considera todos os sintomas e como eles estão progredindo ou melhorando.

Quanto às definições: o novo coronavírus é tecnicamente denominado SARS-CoV-2 e a doença causada por esse vírus é denominada COVID-19. A doença possui alguns sintomas que servem de alerta para procurar ajuda médica. 

Para um diagnóstico definitivo de COVID-19, é necessário uma amostra do nariz ou da garganta. Os resultados podem estar disponíveis em algumas horas, mas também pode levar algum tempo até que a amostra seja enviada ao laboratório apropriado para teste.

Sintomas de coronavírus

• Os sintomas mais evidentes são febre e tosse seca

• Podem começar de 2 a 14 dias após a exposição, mas o tempo médio em que aparecem os sintomas é de 5 dias após a exposição

• A febre, notada por até 90% dos pacientes, costuma ser o primeiro sintoma e pode ser alta (acima de 39º C)

• A tosse seca pode estar associada à falta de ar ou aperto no peito, o que indica uma infecção mais grave

• Sensação de que todo o corpo é afetado, frequentemente com dores musculares e nas articulações (também típicas da gripe comum)

• Cerca de 15% dos pacientes observam dor de garganta ou dor de cabeça. Geralmente a COVID-19 NÃO afeta o nariz ou os olhos.

• Frequentemente a doença está relacionada a histórico de viagens a uma área afetada, exposição a alguém com COVID-19 ou morando em uma área onde já exista a disseminação comunitária da infecção

• Os sintomas podem piorar durante a primeira semana

Gripe comum

• Geralmente, os sintomas começam de 1 a 4 dias após a exposição

• Surge de repente, com cansaço mais pronunciado e dores no corpo todo (em comparação com o COVID-19)

• Pode afetar o nariz (nariz entupido ou escorrendo)

• Dor de cabeça é comum

• Febre e tosse também são comuns

• Raramente causa problemas respiratórios

• Geralmente começa a melhorar após alguns dias com os devidos cuidados

Resfriado comum

• Geralmente se desenvolve lentamente por alguns dias

• Febre não costuma ser um sintoma frequente

• Sintomas nasais e dor de garganta são mais comuns

• Dor de cabeça e tosse são menos comuns

Alergias

• Pode apresentar sintomas semelhantes na mesma época do ano (na mesma estação, por exemplo)

• Sem febre

• É comum levar a coceira nos olhos, nariz entupido e corrimento nasal, com espirros

• Os sintomas geralmente se concentram na região da cabeça, não refletindo no restante do corpo

• Melhora com pílulas anti-histamínicas

Quando procurar ajuda médica

Se você acha que tem alergias ou resfriado comum, provavelmente não precisa procurar um médico. Mas, do outro lado do espectro: se você tiver problemas para respirar ou não consegue levar ar suficiente aos pulmões, precisa de ajuda médica imediatamente.

A diferenciação da gripe comum do COVID-19 é mais difícil no momento do diagnóstico. Se você está preocupado com a gravidade dos seus sintomas ou eles estão piorando, ligue para o seu médico ou procure um centro médico!

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Como aumentar sua imunidade na era do coronavírus

Quatro medidas para evitar o coronavírus

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Infectologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS