Andar mais rápido pode ajudar você

Andar mais rápido pode ajudar você a viver mais tempo?

Doenças, Fitness

Diretrizes internacionais de saúde recomendam pelo menos 150 minutos de exercícios aeróbicos por semana. Caminhar é uma boa maneira de fazer isso, mas e a velocidade da caminhada? É importante? Aqui estão dois estudos que resumem o que se sabe sobre a relação entre a velocidade de andar e a saúde.

Velocidade de caminhada e longevidade

Um estudo publicado no Journal of American Medical Association correlacionou a rapidez com que uma pessoa andava com quanto tempo viveria. Este estudo surpreendeu muitas pessoas porque deu uma medida muito simples de longevidade. Ele mostrou que uma pessoa que andava mais rápido provavelmente viveria mais tempo do que uma pessoa que andasse devagar.Os pesquisadores enfatizaram que, enquanto algumas pessoas mais velhas e que caminhavam mais lentamente podem viver muito tempo, em geral, as de caminhada mais lenta morrem mais cedo. Os pesquisadores analisaram dados de sobrevivência em 34.485 homens e mulheres com 65 anos ou mais para chegar a essas conclusões.

Eles descobriram que, simplesmente conhecendo a velocidade normal de caminhada de uma pessoa idosa, sua idade e sexo, era possível prever sua longevidade. A velocidade de caminhada provou ser um determinante de longevidade tão bom quanto saber se a pessoa era fumante, se tinha doenças crônicas ou se era obesa.

Velocidades de marcha e longevidade

Os pesquisadores descobriram que uma pessoa com 65 anos ou mais provavelmente teria uma longevidade normal se andasse 2,88 km em uma hora. Se andassem mais devagar (chegando a 2,16 km em uma hora), teriam uma longevidade reduzida. E aqueles que andaram mais rápido, 3,60 km em uma hora, teriam uma vida útil mais longa do que a média. Quem caminhava ainda mais rápido (4,32 km / hora ou mais) provavelmente teria longevidade “excepcional”.

Por que a caminhada e a longevidade estão relacionadas

Caminhar pode parecer um processo simples, mas na verdade envolve múltiplos sistemas de órgãos funcionando bem juntos. Para andar rápido, você precisa estar bem em várias áreas: circulação, respiração, sistemas musculares e esqueléticos e sistema nervoso. Para andar rapidamente, a pessoa também precisa ser capaz de se equilibrar e ter um funcionamento cerebral relativamente rápido.

A nova pesquisa

Apenas neste ano, pesquisadores da Austrália e do Reino Unido publicaram um grande estudo similar no British Journal of Sports Medicine. Ao longo de nove anos, eles analisaram dados de sobrevivência de mais de 50.000 pessoas que caminhavam. E descobriram que pessoas que andavam pelo menos em velocidade média tinham uma chance 20% maior de sobrevivência durante o estudo em comparação com pessoas que andavam devagar.

Eles também concluíram que pessoas que caminhavam rápido tinham uma chance 25% maior de sobrevivência do que os que caminhavam devagar. E esses pesquisadores deram um passo a mais dizendo que, se uma pessoa tentar andar mais rápido, ela provavelmente poderia viver mais.

A grande questão

Este último ponto – que andar mais rápido irá ajudá-lo a viver mais tempo – ainda é controverso. Pode ser que as pessoas andem devagar porque seus sistemas orgânicos não estão em boa forma, e andar mais rápido pode não ajudar nisso. Mais pesquisas são necessárias para resolver a controvérsia. Enquanto isso, você pode tentar andar mais rápido. Isso fará seu coração bater mais rápido e mais sangue será bombeado para o músculo do coração e do cérebro, o que é bom. E quando a controvérsia estiver resolvida, nós informaremos você aqui!

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

Maior ingestão protéica ajuda na proteção dos ossos e músculos

A prancha é o melhor exercício para os músculos do core

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Estes são alguns médicos recomendados na ProcuraMed.

VEJA MAIS MÉDICOS