COVID-19, vacinas e obesidade

A relação entre COVID-19, vacinas e obesidade

Doenças, ,

No início da pandemia de COVID-19, médicos observaram que muitos pacientes com sobrepeso ou obesidade acabaram na UTI ou desenvolvendo a forma mais grave da doença – inclusive pacientes mais jovens. Depois de sete meses de pandemia, já existem mais dados que permitem quantificar esse fenômeno. Por isso, no post de hoje, damos algumas recomendações se você estiver com excesso de peso (mesmo que não consiga emagrecer).

Peso e COVID-19

A análise mais recente da relação entre peso e COVID-19 foi publicada na Obesity Reviews e, em seguida, resumida no Journal of the American Medical Association. Esta pesquisa calculou a média dos resultados de 75 estudos internacionais envolvendo o tema. As conclusões foram:

– Pacientes obesos (com índice de massa corporal, ou IMC, maior que 30) que contraíram COVID-19 tinham mais que o dobro de chances de necessitar hospitalização em comparação com pacientes com índice de massa corporal normal.

– Pacientes com IMC maior que 30 apresentaram risco 48% maior de morrer da doença em comparação com pessoas de peso normal.

O que é IMC

O IMC é uma medida para determinar se você tem peso normal, baixo peso, excesso de peso ou obesidade. É calculado pela sua altura dividida pelo seu peso, em quilos, elevado ao quadrado. Em uma pesquisa rápida na internet, é possível encontrar calculadoras de IMC online. Um IMC abaixo de 18,5 é considerado baixo peso, enquanto de 18,5 a 25 é normal, de 25 a 30 é sobrepeso, e acima de 30 é considerado obesidade.

Por que o peso influencia o resultado do COVID-19?

Vários motivos conectam o excesso de peso às complicações de COVID-19. Primeiro, porque o tecido adiposo não é inerte. Outra pesquisa mostrou que a gordura é um tecido metabolicamente ativo e, infelizmente, não produz coisas muito boas para o corpo. Na verdade, o excesso de gordura corporal (especialmente a gordura abdominal) é considerado uma fonte de inflamação crônica. Essa inflamação ativa o sistema imunológico para estar em alerta constante. A teoria é que o sistema imunológico fica um pouco exausto e, quando um vírus desconhecido (como o novo coronavírus) entra no organismo, a resposta do sistema imunológico é lenta.

A segunda razão é que a gordura abdominal (mais comum em homens) empurra fisicamente o músculo do diafragma e prejudica a capacidade de encher os pulmões e respirar completamente. A COVID-19 geralmente afeta os pulmões com mais força. Portanto, com o excesso de gordura restringindo os movimentos dos pulmões, você fica menos capaz de respirar profundamente e eliminar a congestão e a pneumonia.

O terceiro motivo é lamentável, porque é um problema de cuidado com a saúde: é mais difícil de se tirar as pessoas com excesso de peso da cama para andar. Além disso, os especialistas em UTI descobriram que a posição de bruços em tempo parcial (com o estômago para baixo) é melhor para limpar a pneumonia em pacientes com COVID-19. Porém, pessoas mais pesadas são mais difíceis de serem colocadas na posição de bruços. E, quando colocadas, a posição pode empurrar o diafragma para cima ainda mais, se houver excesso de gordura abdominal.

Vacinas e obesidade

Outra preocupação é que as pesquisas sobre vacinas contra a gripe mostraram que pessoas com sobrepeso e obesas podem não obter uma resposta imunológica tão boa, provavelmente devido ao sistema imunológico mais lento. Isso provavelmente também será verdade com as vacinas contra COVID-19. Portanto, se você tem algum tempo para tomar medidas para tentar reduzir a gordura corporal, busque fazer antes da disponibilidade da vacina.

O que fazer se você estiver com excesso de peso

Se você tem um IMC acima de 25 e, em especial, for homem, deve ter mais cuidado com as medidas de prevenção contra a COVID-19. Minimize as situações em que é mais provável que você contraia o vírus (em ambientes fechados, em especial restaurantes). E tenha ainda mais cuidado ao usar máscara, lavar as mãos, não tocar no rosto e, o mais importante, mas talvez o mais difícil: mantenha-se a pelo menos 2 metros de distância de outras pessoas que possam estar infectadas (especialmente aquelas que não usam máscara).

Idealmente, você também pode realizar algumas ações agora para tentar perder peso. O mais simples é começar a caminhar pelo menos 30 minutos por dia. Se você puder adicionar um pouco de musculação, melhor ainda! A gente fala o tempo todo aqui no blog sobre alimentação saudável, e isso ajuda também. Os pesquisadores descobriram que, durante a quarentena, as pessoas estão comendo menos alimentos frescos e mais alimentos processados (incluindo junk food). Se você faz parte desse grupo de pessoas que tem descuidado a alimentação, trabalhe para reverter isso!

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Como se preparar para uma possível nova onda de COVID-19

Por que a medicação para pressão arterial é tão importante em períodos de COVID-19

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este post é relacionado as especialidades Endocrinologia e Metabologia, Infectologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a estas especialidades.

VEJA MAIS MÉDICOS