câncer colorretal em pessoas jovens

Principais dúvidas sobre câncer colorretal em pessoas jovens

Doenças,

Muitos de nós ficamos chocados ao saber que Chadwick Boseman morreu de câncer de cólon aos 43 anos. O jovem ator havia despontado como uma das estrelas do filme Pantera Negra. Sua morte chamou a atenção para esse tipo de câncer, que tem alarmado a área médica por sua incidência cada vez maior em pessoas jovens.

Recomendações de triagem modificadas

Na última semana, a Força-Tarefa de Serviços Preventivos dos EUA reduziu a idade recomendada para o início do rastreamento do câncer colorretal – para que comece aos 45 anos, em vez dos 50 anos recomendados anteriormente. A American Cancer Society já havia apontado a necessidade de mudança ainda em 2018. Pessoas com maior risco, como pessoas com doença de Crohn, colite ulcerosa ou história familiar positiva devem ser rastreadas ainda mais cedo.

Aqui estão algumas perguntas e respostas para ajudar você a entender os princípios básicos do câncer colorretal.

Quão comum é o câncer colorretal?

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, o câncer colorretal é o terceiro tipo de câncer mais comum em homens, depois da próstata e do pulmão (excluindo o câncer de pele não melanoma). Para as mulheres, o câncer colorretal perde apenas para o câncer de mama. Claramente, é um câncer comum, e a porcentagem de pessoas com menos de 50 anos está aumentando 2% a cada ano.

Por que está aumentando entre os mais jovens?

Não há um motivo claro, mas muitos especialistas suspeitam de uma causa alimentar. Uma dieta com muito fast food pode levar a um microbioma insalubre, e um microbioma desordenado pode aumentar a probabilidade de câncer. Além da dieta inadequada, o uso excessivo de antibióticos é outro grande motivo para o distúrbio do microbioma do cólon.

Existem fatores de risco para câncer colorretal?

Uma história familiar de câncer colorretal, obesidade, diabetes e tabagismo estão entre os fatores de risco. Porém, muitas pessoas com câncer colorretal não apresentam nenhum desses fatores de risco, e esse é um dos motivos pelos quais o rastreamento é tão importante. Muitas pessoas não têm ideia de que têm esse tipo de câncer e apenas um teste de rastreamento o descobrirá.

Quais são os sintomas?

Um câncer inicial pode não apresentar sintomas. Posteriormente, o paciente pode apresentar sangue ou alterações nos movimentos intestinais, constipação, diarreia, dor abdominal, cólicas, náuseas, vômitos ou perda de peso inexplicável. Algumas pessoas não apresentam nenhum desses sintomas, razão pela qual o rastreamento é tão importante.

Como a triagem é feita?

A melhor maneira é a colonoscopia (os médicos chamam de teste de “padrão ouro”). Isso requer que um especialista use um colonoscópio flexível para examinar todo o cólon (cerca de 1,5 metros) em busca de qualquer anormalidade. O bom é que se forem vistos pólipos pré-cancerosos, eles podem ser removidos para evitar que se transformem em câncer. Mas o aspecto negativo é que a colonoscopia requer pelo menos sedação e um centro cirúrgico ambulatorial. Outra forma de diagnóstico é feita de maneira mais fácil, com exame de fezes para sangue oculto, mas esse teste pode não detectar muitos cânceres iniciais. Converse com seu médico sobre qual é a melhor abordagem para você.

Qual é o prognóstico?

Como a maioria dos cânceres, o prognóstico é melhor se for descoberto precocemente. Nos estágios iniciais do câncer colorretal, a taxa de cura é de 94%. Mas seja qual for a sua situação, quanto mais precoce for o diagnóstico, melhor. 

Com a pandemia de COVID-19, muitas pessoas têm deixado os exames não emergenciais de lado. Não se esqueça do rastreamento do câncer se você tiver 45 anos ou mais, especialmente se tiver outros fatores de risco. Converse com seu médico sobre um teste de rastreamento colorretal!

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Como a prática de exercícios reduz as taxas de recorrência de câncer

Cirurgião que revolucionou tratamento do câncer de mama morre aos 101 anos

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Cancerologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS