Devo operar meu desvio de septo nasal?

Convidado,

Nem sempre o desvio do septo é causa de obstrução nasal ou exige cirurgia. Confira artigo assinado por Dr. Luciano Lobato Gregorio, otorrinolaringologista certificado pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial e membro do corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo (SP).

Dr. Luciano-Lobato-Gregorio

Uma pergunta frequente de muitos pacientes é: “Devo operar meu desvio de septo?”. Nem sempre a resposta é sim. A obstrução nasal pode ser oriunda de uma porção de fatores, como desvio septal, hipertrofia de cornetos nasais (a chamada “carne esponjosa”) e até mesmo lesões nasais, que podem ser de benignas ou malignas, e por isso não deve ser menosprezada.

O septo nasal é uma estrutura composta por algumas partes (cartilagem e ossos) e divide a cavidade nasal em duas. Imagine que o nariz é uma caverna divida em duas partes iguais por uma parede – essa parede é o septo nasal.

Pacientes com desvio geralmente se queixam que não passa ar em uma das narinas. Mas, é importante lembrar que também existem desvios complexos bilaterais que podem dificultar o fluxo de ar nas duas narinas. Claro que existem outras estruturas dentro da cavidade nasal que podem causar obstrução, mas nesse texto vamos se ater a essa estrutura central que gera tanta controvérsia.

septo com e sem desvio

Há um ditado que diz que deus não faz linhas retas. E essa regra não é diferente para nosso nariz. O septo nasal é geralmente tortuoso e a literatura médica classifica os desvios septais de diversas maneiras.

A anatomia do septo é tão complexa que uma classificação não é suficiente para descreve-lo. Basicamente, pode-se classificar em grau (acentuado ou não), localização (anterior, posterior, superior ou inferior) e tipo (ósseo ou cartilaginoso). No entanto, o que é o mais importante a ser considerado é o incomodo que essa tortuosidade pode trazer. Uma vez que nunca o septo é completamente reto, o paciente com suas queixas, e o cirurgião devem optar por algum tipo de tratamento, que geralmente, é cirúrgico. E sim, existem paciente com septo desviado que nem sequer sentem dificuldade para respirar.

É valido lembrar que, para otorrinolaringologistas, a obstrução nasal não é a única indicação de septoplastia. Existem também outras indicações para se realizar o procedimento, como por exemplo, a existência do desvio de septo associado a sinusites de repetição (do mesmo lado do desvio) e casos raros      de cefaleia (como a de Sluder ou rinogênica). Além disso, a septoplastia pode ser realizada de maneira adjuvante a cirurgias plásticas nasais, em que septo é utilizado para reconstruir e criar novas formas, melhorando a estética nasal.

Portanto, antes de ser submetido a cirurgia, e mesmo que você tenha sido diagnosticado com desvio de septo nasal, primeiro veja se o sintoma realmente te incomoda, e não esqueça que existem outras causas para a obstrução nasal. Se o desvio não for a causa da sua obstrução, opera-lo não vai fazer diferença, e você continuará com o nariz entupido. Por isso, a avaliação de um profissional qualificado é tão importante, e de preferência um médico certificado pela Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORLCCF).

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

O que fazer para o ruído da academia não prejudicar sua audição

Perda auditiva súbita: o que você deve saber

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Otorrinolaringologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS