Andar descalço bom para a saúde

Andar descalço pode ser bom para a saúde

Comportamento,

Todos nós experimentamos a alegria de andar descalço na praia, na terra, na grama. E se ouvíssemos o nosso corpo e passássemos a andar descalço mais vezes? Uma nova pesquisa de Daniel Lieberman, da Universidade de Harvard, foi publicada na revista Nature e apoia essa ideia.

Importância dos pés descalços na infância

As crianças, quando estão começando a andar, ficam descalças. Isso ajuda a desenvolver os músculos do pé e da perna. Os impulsos nervosos que elas recebem do contato de seus pés com o solo (chamado de “propriocepção”) melhoram sua coordenação e equilíbrio.

Quando a criança está um pouco mais velha, nós lhes calçamos sapatos. Mas talvez essa não seja a melhor abordagem. A pesquisa do Dr. Lieberman mostrou benefícios para os adultos que andam descalços com mais frequência.

Pesquisa de Harvard sobre andar descalço

O Dr. Lieberman, juntamente com um grupo de colaboradores internacionais, viajou para o Quênia para estudar os pés de pessoas que viveram a vida inteira sem sapatos. Eles também estudaram vários quenianos que usavam sapatos. Os pesquisadores retornaram a Boston para terminar seus estudos analisando americanos em uma esteira – alguns usando tênis e outros sem sapatos.

Após todos esses cenários, eles descobriram que os pés dos quenianos que nunca usavam sapatos desenvolveram, como esperado, uma pele mais espessa nas solas e nas pontas dos pés. Mas mesmo que a pele deles estivesse mais espessa e endurecida pelo contato direto com a terra, eles não perderam a sensibilidade dos pés e eram capazes de sentir tudo.

Dr. Lieberman reconhece que caminhar com uma sola almofadada pode fazer você se sentir mais confortável. No entanto, a duração do impacto do pé com uma sola almofadada é maior do que quando a pessoa está sem sapatos.  “A energia que sobe pela perna é cerca de três vezes maior em um sapato almofadado do que se você estiver descalço”, aponta o estudo. O impacto inicial é mais curto e mais nítido, o que faz a diferença em como a força é transmitida para a perna.

Os pesquisadores também viram que o impacto do pé com a terra, ao usar uma sola almofadada, viaja mais acima na perna e é dissipado pelos tornozelos, ossos da perna e articulações do joelho. Quando descalço, o impacto é dissipado mais pelos músculos e tendões do pé e da perna. Isso significa que provavelmente há menos estresse nas articulações do joelho quando você anda descalço. Ou seja, quanto mais você andar descalço, menor o risco de problemas no joelho.

Eu deveria andar mais descalço?

Em geral, parece ser uma boa ideia adotar o hábito de andar sem calçados. Quando estiver fora de casa, tenha cuidado com as superfícies e só ande descalço quando não correr o risco de machucar o pé. Pisar descalço na praia ou na grama é uma boa ideia, mas você também pode adotar este hábito em casa. Pense em tirar seus sapatos ao entrar na sua casa e deixe seus pés ficarem mais livres.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Varizes nos membros inferiores: causas, sintomas e tratamentos

Aterramento: uma nova tendência na medicina alternativa

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Ortopedia e Traumatologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS