o jejum intermitente pode melhorar a saúde

Como o jejum intermitente pode melhorar a saúde

Comida,

Quando escrevemos sobre o jejum intermitente há seis anos neste blog, poucas pessoas haviam ouvido falar dele. Desde então, ele se tornou extremamente popular. Ele costuma ser promovido como uma boa maneira de perder peso, mas há outros muitos benefícios à saúde relacionados a ele.

Em nosso próximo post, daremos dicas para você tentar fazer o jejum intermitente sozinho. Mas antes, vamos falar sobre alguns dos benefícios dessa prática para sua saúde.

Jejum Intermitente: benefícios para a saúde

Perda de peso

Estudos têm mostrado que pessoas em uma dieta com jejum intermitente normalmente perdem 3% a 8% do peso corporal após 6 meses do início da prática. A principal razão é que essas pessoas acabam ingerindo menos calorias – presumindo que não comem demais durante os períodos de alimentação.

A gordura da barriga é um problema particularmente difícil para muitas pessoas. Alguns estudos mostram que o jejum pode ajudar a direcionar a perda dessa gordura localizada melhor que outras dietas.

O jejum intermitente também parece acelerar o metabolismo e queimar calorias mais rapidamente. Além disso, ele diminui os níveis de insulina no sangue, o que leva à segunda vantagem: menor risco de diabetes.

Menor risco de diabetes

A insulina ajuda as células de gordura a absorver glicose. Com níveis de insulina menores, formamos menos gordura. Enquanto jejuamos, quando nossos níveis de insulina são baixos, nossas células de gordura são mais propensas a liberar seu açúcar armazenado para o corpo usar como energia. Estudos mostram uma melhoria de 3% a 6% nos níveis de açúcar no sangue depois de começarmos o jejum intermitente, o que, em termos de metabolismo da insulina, é uma grande vantagem.

Níveis mais baixos de glicose e insulina significam um risco menor para a obesidade, um fator de risco principal para o diabetes.

Melhor saúde do coração

Estudos em animais e humanos mostraram que o jejum pode baixar a pressão arterial e a frequência cardíaca, bem como os marcadores de doenças cardiovasculares, colesterol e triglicerídeos.

Melhor saúde cerebral

Estudos em animais mostraram que, após o início de uma dieta com jejum intermitente, ratos melhoraram a aprendizagem e a memória. A razão pode ser que o jejum também diminui os marcadores inflamatórios do sangue – lembrando que os distúrbios neurológicos, como a doença de Alzheimer, podem em parte ser um processo inflamatório. Ainda não necessários estudos em humanos para ver se esse benefício é válido tanto para as pessoas quanto para os ratos.

Possível menor risco de tumores

Níveis mais baixos de inflamação no corpo também parecem diminuir o risco de câncer. Isto é o que alguns estudos com animais estão mostrando. A pesquisa mais recente foi apresentada na conferência ENDO 2019 em Nova Orleans.

Neste estudo, os pesquisadores injetaram células de câncer de mama em dois grupos diferentes de camundongos. Um grupo tinha acesso irrestrito à comida, e os outros estavam restritos a comer em um intervalor de 8 horas por dia. O último grupo de ratos (basicamente em uma dieta de jejum intermitente) teve muito menos crescimento tumoral do que ratos com acesso irrestrito aos alimentos. Este e outros estudos são encorajadores, mas estudos em humanos são necessários para ver se as pessoas obtêm os mesmos benefícios.

Nosso próximo post, iremos sugerir maneiras fáceis e práticas para você tentar o jejum intermitente por si mesmo.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

Fazer muito exercício é ruim para a saúde?

Uma maneira mais rápida de se fazer musculação

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Endocrinologia e Metabologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS