abandonar tratamentos com estatina?

Por que as pessoas costumam abandonar tratamentos com estatina?

Cardiologia,

Um dos medicamentos mais prescritos em todo o mundo, as estatinas são usadas ​​para diminuir o risco de doença cardíaca e derrame. Embora muito eficaz para a maioria das pessoas, um estudo recente mostrou que menos de 10% dos pacientes tomam a medicação conforme prescrito.

Antes de analisarmos essa questão, vamos revisar alguns fundamentos das estatinas.

Quem pode se beneficiar das estatinas?

Se você tem um alto nível de colesterol “ruim” (o tipo de LDL), teve um ataque cardíaco prévio ou acidente vascular cerebral, a estatina pode reduzir o risco de problemas cardiovasculares no futuro. A pesquisa mostra um risco 20% menor de um segundo ataque cardíaco usando o medicamento. E um estudo recente mostrou um risco quase 50% menor desses eventos para as pessoas que fazem o uso ideal da estatina.

Mesmo se você não teve um ataque cardíaco, derrame ou colesterol LDL alto, você pode ter um risco reduzido de problemas cardiovasculares com o uso estatinas. Há um conjunto de critérios que os médicos usam para saber se você provavelmente se beneficiaria. Especialmente se você tem pressão alta, diabetes, fuma ou apresenta um forte histórico familiar de doença cardíaca, a estatina pode reduzir significativamente seus riscos futuros.

Como ela funciona?

Você sabia que a maior parte do colesterol no sangue não é causado por sua dieta, mas é produzida pelo seu próprio fígado? As estatinas funcionam diminuindo a produção de colesterol pelo fígado.

Quais são os efeitos colaterais?

O efeito colateral mais comum, que ocorre em 5% a 10% das pessoas, é a dor muscular. Ela pode desaparecer com o tempo, mas mudanças na dosagem ou no tipo de estatina usado (existem 7 tipos de estatinas) podem ajudar a reduzir a dor. Raramente as pessoas precisam interromper o uso de todas as estatinas para fazer com que esse efeito colateral desapareça. Problemas no fígado também estão entre os efeitos colaterais possíveis, mas mais raros. O medicamento também não deve ser usado por mulheres grávidas. Como o uso pode interagir com outros medicamentos, é ideal consultar um farmacêutico ou médico.

Existem outros benefícios?

Vários estudos foram feitos e muitos sugeriram que a estatina leva benefícios a outras áreas além do coração e vasos sanguíneos. As estatinas parecem reduzir o risco de certos tipos de câncer em 15%. Pesquisas mais recentes sugerem um menor risco de glaucoma e que poderiam beneficiar pacientes com esclerose múltipla. Mais pesquisas são necessárias e estão sendo feitas sobre como as estatinas podem afetar o risco dessas e de outras doenças.

Por que a maioria das pessoas não as utiliza corretamente?

Em geral, as pessoas levam tratamentos de saúde mais a sério quando sentem ou percebem a diferença com o uso de medicamentos. Assim como a pressão alta, o colesterol alto não tem sintomas, o que faz com que as pessoas acabem abandonando o tratamento com estatina. Além disso, as notícias falsas disseminadas na internet, exagerando o risco de efeitos colaterais nos músculos, também assustam muitas pessoas. Esses efeitos colaterais podem ocorrer, mas, como vimos, eles não são tão comuns.

O que perguntar ao seu médico

Se você acredita que pode se beneficiar com o uso de estatinas, informe seu médico sobre quaisquer outros medicamentos que você toma. Pergunte se é melhor tomar a estatina a noite ou no dia. Discuta possíveis efeitos colaterais. Depois de iniciar o uso da estatina, você precisa verificar seus níveis de fígado e colesterol para ver se a droga está funcionando. Caso contrário, a dosagem pode precisar ser alterada. É claro que, assim como com qualquer remédio, existem riscos com as estatinas, mas os benefícios potenciais superam em muito os riscos para a maioria das pessoas.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Pesquisa relaciona problemas de ereção a colesterol alto

Uso da estatina para redução de doenças cardíacas

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Cardiologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS