Kombucha é saudável

Kombucha é saudável ou é só moda?

Alimentação,

Kombucha é uma bebida criada na China há cerca de 2000 anos, onde era conhecida como o “chá da imortalidade”. Tornou-se uma bebida popular no mundo ocidental, frequentemente promovida por seus supostos benefícios à saúde. Mas será que ela realmente é saudável?

O que é kombucha?

Kombucha é feito de chá verde ou preto fermentado com açúcar, bactérias e fermento. Após algumas semanas de fermentação, torna-se uma bebida carbonatada doce e azeda.

Como é feito a partir do chá, ele contém uma pequena quantidade de cafeína e o processo de fermentação também cria uma pequena quantidade de álcool. Dependendo de como é feita, a bebida pode ter um teor alcoólico muito maior, mas para a maioria dos kombuchas, o teor alcoólico é muito baixo.

Pode ser saudável?

Kombucha é uma bebida fermentada, e isso por si só pode trazer um grande benefício para a saúde. Alimentos e bebidas fermentados, como iogurte, picles e chucrute, são conhecidos por serem boas fontes de probióticos. Essas substâncias ajudam a alimentar bactérias saudáveis ​​em nossos intestinos, melhorando nosso microbioma. E como o kombucha é feito do chá, ele também é rico em antioxidantes.

Alegações sobre a saúde 

Diz-se que o kombucha melhora o sistema imunológico, facilita a digestão, ajuda a normalizar o metabolismo do açúcar, melhora o perfil lipídico do sangue e atua como um agente desintoxicante geral. Algumas pessoas dizem que ele também pode ajudar a artrite e até a diminuir o risco de câncer.

O que mostram as pesquisas?

Infelizmente, ainda não foram realizados bons estudos clínicos randomizados e controlados sobre o kombucha, o que não comprova as alegações de saúde apontadas. Vários estudos em tubo de ensaio e em animais mostram que a bebida é anti-inflamatória. Em ratos, pelo menos, ajuda a controlar o diabetes. No geral, os estudos em animais têm sido promissores, mas faltam bons estudos em humanos.

É provável, no entanto, que o kombucha realmente tenha benefícios significativos para a saúde em humanos, pois é rico em antioxidantes e organismos probióticos.

Efeitos colaterais

Como a bebida é ácida, recomenda-se beber com canudo ou enxaguar a boca com água após o consumo, para proteger o esmalte dos dentes. O kombucha deve ser evitado por mulheres grávidas, amamentando ou pessoas com sistema imunológico comprometido, por causa dos organismos vivos de bactérias e leveduras existentes na bebida.

Algumas pessoas fazem a receita em casa, por isso, é preciso tomar cuidado para não contaminar a bebida e torna-la tóxica para o organismo. Também é importante lembrar que, às vezes, o processo de fermentação continua após o engarrafamento, e isso pode fazer com que o kombucha acabe com um teor alcoólico maior do que o esperado. E é sempre bom estar ciente do conteúdo de açúcar presente na bebida, para não exagerar. 

Experimente e veja se você gosta. Kombucha pode ser caro e, a menos que você realmente goste do sabor, provavelmente poderá obter os mesmos benefícios consumindo chá verde e iogurte com probióticos.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Leia também na ProcuraMed:

Qual é o seu microbioma e porque é seu amigo

O açafrão pode ajudar a prevenir a demência?

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Nutrologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS