o microbioma intestinal pode ajudar você a reduzir o risco de COVID

Como o microbioma intestinal pode ajudar você a reduzir o risco de COVID-19 grave

Alimentação,

O microbioma humano é composto por trilhões de bactérias, vírus e fungos que habitam nossa pele e nosso interior, necessários para boa saúde. Na última década, a pesquisa médica passou a compreender mais a importância de longo alcance do microbioma. E uma função importante dele é manter nosso sistema imunológico funcionando bem.

Estudos recentes mostram que pessoas com um microbioma mais saudável são mais resistentes a sofrer sintomas graves de COVID-19. Nosso sistema imunológico é de especial importância durante esta pandemia e, neste post, apresentaremos algumas maneiras rápidas de melhorar o seu microbioma, com base em novas pesquisas publicadas na Nature Medicine, em janeiro de 2021.

Tempestade de citocinas

O que é letal para muitas pessoas com COVID-19 grave não é a infecção em si, mas a reação do corpo ao vírus. Em algumas pessoas, em vez de montar uma resposta imunológica apropriada, o corpo lança o que podemos chamar de uma resposta “nuclear” – uma resposta excessivamente exagerada com uma enorme liberação de citocinas inflamatórias. Essa avalanche de citocinas acaba atacando não só o vírus, mas também vários órgãos do corpo, como pulmões, rins, coração e cérebro, pode levar ao choque séptico e, infelizmente, à morte.

Microbioma intestinal e COVID-19

Pesquisadores estão tentando determinar por que o sistema imunológico de algumas pessoas lança essa resposta “nuclear” inadequada. Uma das teorias é que, em pelo menos algumas pessoas, isso é causado por um desequilíbrio no microbioma dentro de seus intestinos. Um estudo inicial para testar essa teoria foi realizado na Universidade Chinesa de Hong Kong, com resultados publicados no British Medical Journal Gut em 11 de janeiro de 2021.

Os pesquisadores estudaram amostras de fezes de 100 pessoas com várias gravidades de infecção por COVID-19 e 78 pessoas não infectadas. Eles descobriram que, de fato, havia uma forte correlação entre bactérias anormais no intestino e a gravidade da infecção pelo novo coronavírus. Eles também descobriram que as pessoas que eliminaram o vírus de seu sistema – mas continuaram por meses com sintomas de COVID-19 de baixo grau (como problemas respiratórios e fadiga) – também eram mais propensas a ter um microbioma intestinal desordenado.

Este foi um estudo “observacional” e não prova 100% que um microbioma desequilibrado torna algumas pessoas mais propensas à COVID-19 grave e a ter sintomas de longo prazo (“longa distância”). Porém, os resultados do estudo se encaixam com o que se sabe sobre o microbioma intestinal e o sistema imunológico. A lição que fica é : especialmente durante a pandemia, devemos fazer o que pudermos para promover um microbioma saudável em nosso próprio intestino!

Uma extensa pesquisa publicada na Nature Communication concluiu que o que comemos é o principal determinante da saúde de nosso microbioma intestinal. Os autores recomendaram:

1) Coma menos alimentos processados, que contenham açúcares, sal e outros aditivos. Por exemplo, em vez de batatas fritas processadas, coma pipoca caseira como lanche, que é muito mais saudável. Em vez de suco ou refrigerante açucarado ou adoçado artificialmente, beba mais água, suco de limão ou chá.

2) Coma mais alimentos não processados, especialmente vegetais, nozes, ovos e frutos do mar.

3) Coma alimentos com muita fibra. A fibra é o “macronutriente” que alimenta as bactérias boas em seu intestino. Por exemplo, em vez de pão branco, escolha a opção integral.

Para obter mais detalhes sobre como melhorar seu microbioma interno, leia esta postagem de 2018:

Como melhorar seu microbioma interno

Por fim, aqui está uma publicação do Ministério da Saúde do Brasil e da Universidade de São Paulo que recomendamos enfaticamente. É ricamente ilustrada e, embora muito detalhada, é a publicação de melhor qualidade que vimos do governo brasileiro dirigida à população em geral.

Guia Alimentar para a População Brasileira

Esta publicação foi tão bem aceita que recebeu elogios internacionais e foi lançada em inglês e espanhol. Agora que você sabe da importância do microbioma para sua saúde, não perca tempo! Comece agora mesmo a melhorá-lo.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a ProcuraMed.com

Esta postagem também está disponível em: Inglês

Médicos recomendados

Este artigo é relacionado a especialidade Infectologia. A lista abaixo são de médicos relacionados a esta especialidade.

VEJA MAIS MÉDICOS