hospital

O desafio da segurança hospitalar

Em nosso último post, compartilhamos dois dos temas mais importantes que foram discutidos na conferência MedicineX, realizada há alguns dias no Vale do Silício. Hoje trazemos mais um assunto que esteve no foco dos debates, específico para hospitais:

Erros hospitalares ainda são um grande problema

hospital

“Erros evitáveis​​” ainda são comuns em hospitais norte-americanos. Por mais alarmante que o número possa parecer, a estimativa é de que aconteçam cerca de 210 mil mortes todos os anos no país causados por erros cometidos em hospitais – a terceira principal causa de morte nos EUA.

A maioria dessas mortes são classificadas como infecções ou acidentes, mas a questão que se destaca é que elas ocorreram enquanto as pessoas estavam no ambiente médico. Grande parte das infecções são resultado de descuido da equipe do hospital com medidas simples, como lavar as mãos adequadamente. Idosos, pacientes que passaram por cirurgia, diabéticos e com sistema imunológico debilitado são os mais vulneráveis.

Entre as mortes causadas por acidentes, há muitos casos de pacientes que receberam medicação ou dose errada. A “cirurgia feita no lado errado” ainda é um problema, embora muitos hospitais tenham tomado medidas como marcar o lado correto a ser operado. Marcam, mas não combinam com a equipe, e um X no braço ou na perna a ser operada acaba sendo interpretado como “não opere este lado”.

Ações para minimizar problemas

Assistência médica é uma questão complexa e provavelmente os erros jamais serão abolidos totalmente. O objetivo do governo americano, tanto federal quanto estaduais, é minimizá-los ao máximo. Nesta tarefa, a tecnologia tem sido uma grande aliada.

Cada vez mais, os erros cometidos são informados às autoridades competentes por meio eletrônico, o que torna o processo de averiguação mais rápido. Além do governo, várias organizações têm trabalhado no sentido de avaliar os ambientes médicos, publicando notas que podem ser acessadas facilmente pela internet. Um desses sites é hospitalsafetyscore.org, promovido pelo Leapfrog Group, que emite rankings de segurança hospitalar.

Embora a questão tenha sido trabalhada na conferência no Vale do Silício apenas com foco nos EUA, o assunto leva a muita reflexão também aqui no Brasil. Se você quiser saber mais sobre segurança médica, mande um e-mail pra gente e lhe passaremos uma lista completa de sites americanos que estão trabalhando para melhorar a segurança nos hospitais.

A New, Evidence-based Estimate of Patient Harms Associated with Hospital Care (em Inglês)

————————————————————————————————————-

Médicos podem mostrar o seu apoio a uma medicina mais transparente, registrando-se no ProcuraMed.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Novas idéias sobre a medicina e a internet do Vale do Silício

Esta postagem também está disponível em: Inglês