Mais Saúde

OMS: principal causa mundial de doenças é a depressão

No último dia 30 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou uma nota em que afirma que “a depressão é a principal causa de problemas de saúde e incapacidades em todo o mundo” – acima do cigarro e de doenças cardíacas.

A OMS também observou que, enquanto a taxa de câncer e doenças cardíacas está caindo em muitos países, a de depressão aumentou mais de 18% no período entre 2005 e 2015.

A depressão é cara para os governos

Segundo a nota, os países preocupados com seus orçamentos públicos devem começar a pensar sobre quanto a depressão lhes custa. Pessoas deprimidas têm menor probabilidade de encontrar trabalho ou serem produtivas. Também estão mais propensas a perder o emprego, a sofrer acidentes (e usar recursos de saúde caros) e a se tornarem dependentes de álcool, heroína e crack – alimentando a criminalidade e gerando insegurança.

Investir na saúde mental

Para cada dólar investido em tratamento para depressão e ansiedade, a OMS afirma que os governos têm um retorno de US$ 4 em “melhorias na saúde e na capacidade de trabalhar”. Assim, investir em recursos de saúde mental é um investimento inteligente para os governos.

Mas enquanto os profissionais de saúde mental compreendem essa relação, políticos estão se movendo na outra direção. Em tempos de déficits, cortes nos orçamentos para a saúde mental têm sido constantes. No longo prazo, a conta ficará mais alta.

Poucas pessoas estão sendo tratadas

Muitos governos acreditam que a saúde mental é um luxo. Dessa forma, a maioria das pessoas, especialmente aquelas sem recursos financeiros, não recebem a ajuda de que precisam urgentemente. A OMS estima que em países de alta renda, apenas 50% das pessoas que precisam de tratamento para saúde mental realmente o recebem. Nos países de renda mais baixa, a taxa é muito menor.

Por que a depressão causa doenças físicas?

O relatório da OMS observa ainda que a depressão aumenta a taxa de transtornos de abuso de substâncias (álcool, drogas) e de suicídio. Ela também contribui fortemente para um maior risco de doenças cardíacas e diabetes.

Um dos principais gatilhos para muitas doenças crônicas é a depressão e a ansiedade. A angústia mental pode começar ou piorar muitas condições. Muitos especialistas acreditam que mesmo o câncer, de um sistema imunológico deprimido, pode ter a aflição mental como um fator contribuinte.

Sintomas de depressão

Pessoas com depressão normalmente têm vários dos seguintes sintomas, segundo a OMS: perda de energia, alterações no apetite, problemas de sono (dormem demais ou pouco), ansiedade, concentração reduzida, indecisão, inquietação, sentimentos de inutilidade, culpa ou desesperança, e pensamentos de auto dano ou suicídio.

Depressão tem tratamento

Se você ou alguém próximo a você está deprimido, a OMS sugere que a primeira abordagem para tratamento e recuperação seja conversar com alguém em quem você confia. Iniciar um programa de exercícios também pode ajudar, mas geralmente o tratamento exige falar com um profissional de saúde mental, ou tomar medicamentos (ou uma combinação de ambos).

A depressão não é um capricho ou uma doença que se possa ignorar. Está na hora de todos nós, indivíduos e governos, despertarmos para essa doença e buscarmos formas de tratamento. Além dos prejuízos financeiros, ela causa muito sofrimento pessoal.

Se você quer encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Por que a perda de um animal de estimação pode ser tão difícil

Seria o café um antidepressivo?

OMS: principal causa mundial de doenças é a depressão was last modified: abril 6th, 2017 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês