benefícios da amamentação para o bebê

8 benefícios da amamentação para o bebê

Em nosso último post, falamos sobre os benefícios da amamentação para as mães – sobre a redução nas chances de desenvolver diabetes e câncer de ovário e mama. Se para os mães os benefícios são significativos, para os bebês, a amamentação é essencial para uma vida saudável, a curto e a longo prazo.

Nutrição ideal para o bebê

O leite materno é um dos milagres da natureza e um verdadeiro presente para os bebês que o recebem. Em um único alimento, ele possui a nutrição ideal e completa para o bebê. É perfeitamente composto por proteínas e gorduras que fornecem tudo o que a criança precisa, pelo menos para os primeiros 6 meses de vida. Em alguns casos, o leite materno pode não ter a quantidade suficiente de vitamina D, que pode ser suplementada com gotas.

Rico em anticorpos

Ao contrário da fórmula, o leite materno contém anticorpos naturais que ajudam o bebê a combater vírus e bactérias. À medida que a mãe está exposta a esses invasores, ela produz anticorpos que a mantêm saudável, e esses protetores são passados para o bebê no leite materno.

Os bebês amamentados apresentam menor risco de pneumonia, diarreia e infecções no ouvido. Essas crianças acabam indo menos ao médico e são menos propensas a internações em comparação com bebês alimentados com fórmulas.

Reduz o risco de asma e muitas doenças

Um bebê que é amamentado por pelo menos três ou quatro meses tem um risco de 30% a 40% menor de desenvolver asma ou eczema. Eles têm uma redução semelhante no risco de diabetes tipos 1 e 2, bem como de doença inflamatória intestinal. Eles também são cerca de 50% menos propensos a serem intolerantes ao glúten (doença celíaca).

Reduz o risco de leucemia infantil

Embora relativamente rara, a leucemia é uma das doenças mais fatais em crianças. E, contra ela, o leite materno é essencial. Provavelmente porque o leite materno é rico em compostos imunes e anti-inflamatórios, e mesmo células-tronco, os bebês amamentados por 6 meses ou mais mostram um risco 20% menor de desenvolver leucemia.

Maior QI e renda na vida

Um estudo de longo prazo realizado no Brasil e publicado na revista médica britânica Lancet mostrou que os bebês amamentados durante pelo menos um ano têm uma vantagem de QI de 4 pontos. Na vida adulta, eles irão ganhar, em média, R$ 341 a mais por mês em comparação com adultos que foram alimentados com fórmulas na primeira infância. Este benefício é ainda maior para os bebês nascidos pré-termo ou antes do tempo. O leite materno parece apoiar o desenvolvimento de um cérebro forte.

Ajuda a evitar SIDS

A síndrome de morte súbita infantil é, por sorte, incomum, mas devastadora para a família quando acontece. Os bebês amamentados com leite materno apresentam um risco 50% menor de sofrer SIDS.

Microbioma saudável

Como o leite materno é um alimento natural, os bebês amamentados têm uma mistura mais saudável de bactérias que habita sua pele e tratos gastrointestinais. Esta pode ser uma das razões para o seu menor risco de asma e doenças gastrointestinais.

Promove o vínculo com a mãe

A amamentação proporciona o caminho ideal para que as mães e seus bebês se conectem. Os bebês são mais seguros e, compreensivelmente, sentem-se mais nutridos. Isso também beneficia a mãe – a amamentação estimula a liberação de oxitocina, o “hormônio do amor”.

Embora existam algumas situações que tornam impossível à mãe amamentar, sempre que puderem, todas as mães devem ser encorajadas a alimentar seu bebê da maneira mais natural possível. Como vemos, a amamentação leva a inúmeros benefícios tanto para a mãe quanto para o bebê!

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

Como a amamentação pode reduzir o risco de diabetes e câncer nas mães

Como garantir um microbiota saudável para seu bebê

Esta postagem também está disponível em: Inglês