É seguro comer alimentos transgênicos

É seguro comer alimentos transgênicos (OGMs)?

Os Organismos Geneticamente Modificados, mais conhecidos como OGMs, são uma das áreas mais controversas da ciência. Na verdade, para muitos, a questão não é polêmica – a maioria das pessoas já decidiu que os transgênicos não são seguros. Mas é realmente ruim comer alimentos transgênicos?

Opiniões divergentes sobre OGM

Mais do que qualquer outro assunto, os OGMs mostram a maior diferença de opinião entre o público e a comunidade científica. Uma pesquisa de 2015 mostrou que apenas 37% do público em geral acredita que os OGMs são seguros, em comparação com 88% dos cientistas membros da Associação Americana para o Progresso da Ciência, que acreditam ser seguros.

Opiniões internacionais

A organização científica mais tradicional do Reino Unido, a Royal Society (fundada em 1660) conclui: “Não há evidências de efeitos prejudiciais ligados ao consumo de qualquer safra de OGM aprovada”. Eles observam um exemplo de animais alimentados com tomates transgênicos, modificados para produzir um nível mais alto de antioxidantes. Estes animais mostraram uma menor taxa de câncer, presumivelmente devido aos maiores antioxidantes.

Em 2016, um estudo mais abrangente foi publicado pelas Academias Nacionais de Ciência, Engenharia e Medicina (EUA). Foram examinados centenas de artigos científicos sobre o assunto, tanto a favor como contra, e ouvidos depoimentos de especialistas e do público em ambos os lados da questão. A conclusão foi que “não há evidências substanciais de que os alimentos transgênicos sejam menos seguros do que os alimentos não transgênicos”.

A Organização Mundial da Saúde concluiu que “os alimentos transgênicos atualmente disponíveis no mercado internacional passaram em avaliações de segurança e provavelmente não apresentam riscos para a saúde humana”. Como a maioria das organizações especializadas, eles acreditam que mais pesquisas são necessárias, mas o consenso é que “nas décadas desde que os primeiros alimentos transgênicos chegaram ao mercado, não foram encontrados efeitos adversos à saúde entre os consumidores.”

O que são OGMs?

OGMs podem ser alimentos modificados, mas também técnicas usadas há mais de 20 anos para produzir vacinas e cepas de animais com certas características. Esses animais são utilizados para grande parte das pesquisas sobre câncer, HIV e Alzheimer que estão acontecendo hoje. Muitos dos mais novos medicamentos usados ​​no tratamento de cânceres avançados foram produzidos por meio de modificação genética.

O argumento de que OGMs são seguros

Durante séculos, cientistas agrícolas modificaram geneticamente plantas e animais para produzir características favoráveis. Eles obtiveram espécies de animais e plantas de cruzamento, às vezes usando radiação e vários produtos químicos para induzir mutações desejáveis. Nada disso é um “processo natural”. Agora, os avanços científicos permitiram modificações genéticas mais precisas, como as usadas em modernas técnicas de OGM.

Arroz Dourado e cegueira

A controvérsia sobre os OGMs é destacada na luta pelo “Arroz Dourado”. Este é um tipo de arroz transgênico criado por pesquisadores suíços para incluir betacaroteno, um precursor da vitamina A. O betacaroteno é amarelo (como nas cenouras), por isso dá ao arroz uma cor amarela. A OMS estima que cerca de 250 milhões de crianças nos países em desenvolvimento têm deficiência grave de vitamina A e 2,7 milhões de crianças morrem por ano devido a essa deficiência.

Prêmios Nobel e Greenpeace

O Golden Rice foi desenvolvido para combater a deficiência de vitamina A, salvar vidas e visões, mas como é um produto transgênico, o Golden Rice foi atacado, particularmente pelo Greenpeace, que se opõe aos transgênicos. A oposição do Greenpeace foi eficaz e, em resposta, em 2016, um grupo de 107 cientistas ganhadores do Prêmio Nobel assinou uma carta, que dizia:

“Pedimos ao Greenpeace e seus apoiadores para reexaminar a experiência de agricultores e consumidores em todo o mundo com culturas e alimentos melhorados através da biotecnologia, reconhecer as descobertas de órgãos científicos e agências reguladoras e abandonar sua campanha contra OGMs em geral e contra o arroz dourado em particular.”

Esperamos que este post lhe dê outra perspectiva sobre os OGMs. Você pode não estar convencido de que eles estão seguros, mas pelo menos esperamos que você mantenha uma mente aberta. Os OGMs são assustadores, mas basicamente, eles representam uma maneira moderna e mais precisa de fazer o que tem sido feito com plantas e animais por muitos séculos.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

O açafrão pode ajudar a prevenir a demência?

Novos estudos sobre o café e a saúde

Esta postagem também está disponível em: Inglês