Mais Saúde

Cerrar os punhos pode melhorar sua memória?

Na semana passada, um grupo de pesquisadores de psicologia, da Montclair State University (New Jersey, EUA), publicou uma pesquisa que causou certa polêmica na comunidade científica.

Os pesquisadores, liderados pela Ph.D. Ruth Popper, publicaram os resultados de um estudo sobre punhos cerrados e memória no site do jornal de ciência PlosONE. A conclusão geral foi a de que o ser humano é capaz de memorizar melhor uma informação quando aperta sua mão direita fechada (para os destros) – como se fosse dar um soco em alguma coisa – por 90 segundos antes do armazenamento.

Também descobriram que repetir o mesmo movimento, porém, com a mão esquerda (cerrar o punho esquerdo por 90 segundos) antes de tentar recuperar a informação, terá mais facilidade para recordá-la. O estudo foi realizado com 50 jovens adultos saudáveis, dos quais 80% eram mulheres.

Para cada sujeito, foi mostrada uma lista com 72 palavras, sendo visualizada uma por vez, na tela de um computador, durante 5 segundos cada. Depois de ler a lista inteira, os voluntários foram orientados a anotar as palavras que conseguissem lembrar.

Os pesquisadores colocaram os 50 destros em várias posições de punho cerrado. Os voluntários foram orientados a apertar uma bola de borracha macia durante 45 segundos e, depois de um intervalo de 15 segundos, apertá-la novamente por mais 45 segundos. Somente então, viram a lista de palavras na tela.

Houve uma ação semelhante, por 90 segundos, antes de escreverem as palavras das quais se lembravam. Alguns mantiveram o punho esquerdo fechado; outros, o direito e uma parte do grupo não fez nenhum movimento com a mão ou o punho.

As conclusões foram as de que a sequência de movimentos que produziram melhor resultado foi: cerrar o punho direito por 90 segundo antes de tentar memorizar algo e cerrar o punho esquerdo durante 90 segundos antes de tentar recordar uma informação. (Note que essas recomendações são para pessoas destras, se você é canhoto, use as mãos opostas).

Para explicar por que isso pode ocorrer, é bom lembrar que o cérebro é como “cabos cruzados”, ou seja, se você mover sua mão direita, o lado esquerdo do seu cérebro será estimulado e vice-versa.

Desse modo, ao fechar a sua mão direita e apertá-la antes de memorizar algo, o movimento estimulará o lado esquerdo do cérebro frontal (uma área especializada da memória cognitiva); e apertando a mão esquerda, antes de tentar recuperar a memória, estimulará o cérebro frontal direito, a parte mais conectada com a recuperação da informação.

Tudo isso parece difícil de acreditar e, de fato, o estudo produziu uma animada de discussão com outros pesquisadores em memória. O jornal PlosONE é uma fonte aberta. Ao clicar aqui, você poderá ler os comentários de outros pesquisadores do tema.

Um perito escreveu que acreditava que o estudo fora mal feito, mas, o feedback geral de outros cientistas é o de que haja alguma verdade nisso e que mais estudos devem ser feitos, com mais pacientes, usando ressonância magnética funcional nos indivíduos, enquanto eles contraem o punho, e verificar as mudanças cerebrais em tempo real.

Vamos mantê-lo atualizado sobre esse assunto, se houver novas informações a respeito. Enquanto isso, você pode fazer essa experiência e verificar se existe mesmo o benefício para a memória e se funciona para você. Pelo menos, não existem efeitos colaterais e é grátis (exceto pela bola)! Se quiser comentar sua experiência, envie-nos seu depoimento para que possamos compartilhar com nossos leitores.

Precisa encontrar um(a) médico(a)? É rápido e simples! É só entrar em nosso site: www.procuramed.com

 

 

Cerrar os punhos pode melhorar sua memória? was last modified: julho 11th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês