apnéia do sono e garganta

Você pode ter apneia do sono sem saber

Apneia do sono é uma condição que impede uma boa noite de descanso. Geralmente é causada por um fechamento parcial da área de garganta e, se for um problema crônico, pode imitar ou aumentar os “sintomas” do envelhecimento normal.

À medida em que envelhecemos, desenvolvemos outros problemas que fazem dormir mal, como uso de medicamentos, dor nas costas, acordar para urinar e refluxo ácido. A apneia do sono muitas vezes aparece pela primeira vez durante a meia-idade, junto com muito desses sintomas e, se não tratada, pode piorar ao longo do tempo.

Pessoas que dormem sozinhas são as que menos suspeitam que tenham apneia do sono, já que é o parceiro ou a parceira quem costuma perceber os sintomas. Entre eles está o ronco, causado pela obstrução temporária, parcial ou completa, da via aérea. Em geral, pessoas que dormem sozinhas, que roncam e têm apneia acabam acordando durante a noite, mas voltam a dormir tão rapidamente que não lembram dessa interrupção pela manhã.

Sintomas da apneia

Mas o ronco não é o único sintoma da apneia do sono que pode ser confundindo com as consequências do envelhecimento. Pessoas com noites mal dormidas costumam se sentir sonolentas durante o dia. E, porque não dormem bem, podem acabar ganhando peso (o que, consequentemente, piora a apneia). Também podem ser sintomas da apneia:

– pressão alta

– refluxo ácido

– mudanças de humor

– problemas com memória ou concentração

Apneia aumenta com a idade

À medida em que envelhecemos, o tônus muscular diminui – e isso também acontece com a garganta. Assim, nossa garganta pode fechar mais facilmente conforme relaxamos durante os estágios mais profundos do sono. O aumento de peso com o envelhecimento também aumenta essa constrição.

As mulheres possuem uma situação um pouco mais privilegiada na juventude. Até que cheguem à menopausa, elas parecem ficar um pouco protegidas da apneia. Mas depois, como seus hormônios protetores caem, o risco de apneia do sono aumenta rápida e dramaticamente: a probabilidade de desenvolver o problema aumenta em 10 vezes com a chegada da menopausa.

A apneia do sono pode ser tratada

Se você suspeita que tem apneia do sono, a primeira coisa a fazer é procurar um médico. A melhor maneira de fazer um diagnóstico é monitorar os níveis de oxigênio e outros parâmetros durante uma noite. O ideal é procurar por um especialista em distúrbios do sono, geralmente em grandes cidades.

Em um post futuro, apresentaremos uma entrevista com um especialista do sono para esclarecer outros pontos sobre o diagnóstico e ensinar sobre o tratamento da apneia de sono. Fique de olho.

Se você quer encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Saiba como a luz errada pode tirar seu sono

Qual a importância do sono para seu organismo?

Esta postagem também está disponível em: Inglês