açafrão pode ajudar a prevenir a demência

O açafrão pode ajudar a prevenir a demência?

Lemos artigos sobre novos suplementos e “superalimentos” o tempo todo, mas a maioria deles nunca foi discutida aqui no nosso blog. Muitas vezes, alguém está tentando vender algo e a pesquisa é fraca. Mas o açafrão é uma especiaria que acreditamos ter alto potencial de benefício para o corpo. Recentemente publicada no American Journal of Geriatric Psychiatry, uma pesquisa forte mostra como o açafrão está ajudando a prevenir a demência.

Os pesquisadores da faculdade de medicina da Universidade da Califórnia, Los Angeles (UCLA), recrutaram 40 voluntários, homens e mulheres, com idades entre 51 e 84 anos. Nenhum deles apresentava sinais de demência no início do estudo. Eles foram examinados com exames mentais e tomografia por emissão de positrões (PET) em um período de 18 meses.

No início do estudo, os 40 homens e mulheres foram divididos aleatoriamente em 2 grupos. Durante os 18 meses seguintes, um grupo tomou uma pílula contendo 90 mg de curcumina (um componente ativo no açafrão) duas vezes por dia. A outra metade, tomou um placebo de aspecto idêntico. Os dois grupos foram comparados no final do estudo.

Resultados do cérebro

Após 18 meses, todos os voluntários passaram por uma variedade de testes de memória, incluindo memória de longo prazo, memória visual e a capacidade de permanecer focado. O grupo que tomou a pílula de curcumina ativo obteve resultado 28% melhor em comparação com o grupo que tomou placebo.

As varreduras de PET mostraram que o grupo que tomou curcumina teve significativamente menos acumulação das placas de amiloide e tau, ou cicatrizes, nas partes de amígdala e hipotálamo do cérebro, condições que são observadas em pessoas com doença de Alzheimer. Como um benefício secundário, as pessoas que tomaram o suplemento real relataram humor um pouco melhor.

Como a curcumina pode ajudar o cérebro

Este estudo foi pequeno e os pesquisadores planejam estudar um número maior de pessoas. Os cientistas acreditam que a razão pela qual o açafrão ajudou é porque possui fortes propriedades antioxidantes, além de ser um agente anti-inflamatório potente. Acredita-se que a inflamação no cérebro seja um fator contribuinte para a demência e a doença de Alzheimer.

Pesquisa anterior

Muitos estudos foram feitos com curcumina, tanto em laboratório como em animais e em seres humanos. Muitos dos estudos em laboratório e animais mostraram bons resultados, mas os resultados em humanos foram misturados. Alguns relataram melhorias e outros, não. Os cientistas da UCLA acreditam que isso pode ser explicado por um grande problema com a curcumina: ela não é bem absorvida (ou “biodisponível”) pelo corpo.

Problema e solução de curcumina

Os cientistas da UCLA acham que seu estudo mostrou efeitos positivos porque eles usaram uma nova formulação de curcumina oral, que é bem absorvida e mais biodisponível. Esses suplementos ainda não estão amplamente disponíveis, mas existe uma maneira de ajudar naturalmente a absorção. Se você comer açafrão com pimenta preta e azeite, aparentemente ela pode ser muito mais biodisponível.

O que você pode fazer

Este estudo não é prova de que o açafrão ajudará a prevenir a degeneração cerebral, mas, até que mais estudos sejam feitos, pensamos que pode ser uma ideia inteligente tomar um pouco de açafrão todos os dias. Leia este artigo para obter dicas sobre como fazê-lo e algumas precauções.

No geral, pensamos que, para a maioria das pessoas, os benefícios do açafrão ultrapassam os riscos possíveis. A cúrcuma pode ser um dos suplementos ou “superalimentos” que realmente valem a pena.

Para encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, vá até a Procuramed.com

Leia também na ProcuraMed:

9 dicas para adicionar cúrcuma (açafrão) à sua dieta

Cortar o glúten pode fazer mais mal do que bem?

Esta postagem também está disponível em: Inglês