Mais Saúde

Multivitaminas com minerais podem beneficiar mulheres com câncer de mama

Você pode notar que aqui, no Mais Saúde, não falamos muito sobre multivitaminas. A razão é que, embora muitos estudos tenham sido feitos a esse respeito, os resultados são contraditórios ou, em geral, não mostram quaisquer benefícios gerados por elas.

Abordamos vitaminas e suplementos específicos neste espaço, como a vitamina D, o ácido fólico e os ácidos graxos ômega-3, porque os resultados dessas investigações são mais consistentes e suas conclusões, mais convincentes. Não nos parece haver essa coerência ou concordância sobre as multivitaminas.

Mas, envoltos do espírito desta minissérie sobre câncer de mama, apresentamos, hoje, um estudo publicado na edição de outubro 2013, da revista acadêmica Breast Cancer Research and Treatment, que concluiu que as mulheres na pós-menopausa, que tomaram multivitaminas com minerais, mostraram sobrevivência à doença 30% maior do que as mulheres não consumiram essas vitaminas.

O estudo, parte do projeto “Iniciativa em Saúde da Mulher” (Woman’s Health Initiative), avaliou mais de 160 mil mulheres com idades entre 50 e 79 anos. Neste grupo, 7.728 desenvolveram câncer de mama durante o estudo e foram acompanhadas por uma média por 7 anos. No decorrer da pesquisa, as mulheres foram questionadas sobre seus hábitos de saúde, dieta alimentar, atividade física, entre outros, e se tomavam multivitaminas ou multivitaminas com minerais.

Durante os anos do estudo, as mulheres com câncer de mama invasivo, mas consumidoras assíduas de multivitaminas com minerais, apresentaram chance 30% maior de sobrevivência do que as mulheres que não as tomavam. Note-se que as mulheres que tomavam apenas multivitaminas, sem os minerais, não se beneficiaram do fator de sobrevivência, de acordo com este estudo.

Os pesquisadores analisaram outras causas que poderiam influenciar nos resultados. Por exemplo: as mulheres que tomaram multivitaminas com minerais também poderiam ter cuidado melhor de si mesmas, mas de formas não percebidas na pesquisa, e essas outras maneiras poderiam ser a razão pela qual sobreviveram melhor (em relação as que não fizeram uso das multivitaminas com minerais).

Assim, os investigadores utilizaram métodos estatísticos para tentar eliminar esses outros fatores e encontrar o índice de 30% de sobrevida com base no consumo das multivitaminas.

No entanto, é difícil controlar todas as variáveis envolvidas. A pesquisadora-chefe do estudo, a Dra. Sylvia Wassertheil-Smoller, conclui:

“O nosso estudo experimental oferece evidências, mas [evidências] intrigantes de que os suplementos multivitamínicos com minerais podem ajudar as mulheres mais velhas a sobreviver ao câncer de mama invasivo. Porém, mais estudos são necessários para confirmar se realmente há uma relação de causa e efeito aqui.”.

Apesar dos resultados positivos do estudo sobre o consumo de suplementos vitamínicos com minerais, se você mantiver uma dieta equilibrada, com muita fibra e boa variedade de peixes, grãos, frutas e vegetais, é bem possível que não precise incluí-los em sua alimentação.

É importante frisar que, se você está fazendo quimioterapia ou radioterapia, deve sempre dizer a seus médicos todos os medicamentos de que faz uso, inclusive os suplementos de qualquer tipo, pois eles podem afetar o seu tratamento.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

 

 

 

Multivitaminas com minerais podem beneficiar mulheres com câncer de mama was last modified: junho 16th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês