gravidez e exercício

Exercícios na gravidez ajudam a gerar crianças ativas

Mães que se exercitam durante a gravidez não deixam apenas a saúde em dia. Estudo recente aponta que a prática de exercícios durante a gestação aumenta a chance das crianças se tornarem mais ativas fisicamente depois do nascimento – e desse benefício se estender ao longo da vida.

O estudo, realizado por biólogos e cientistas genéticos no Baylor College of Medicine, em Houston, foi feito com animais. Os resultados mostraram que os filhos de mães praticantes de exercícios eram 50% mais ativas em comparação aos de mães que não se exercitavam.

Os pesquisadores estudaram dois grupos de ratas grávidas. Todas eram geneticamente idênticas. Metade foi mantida em gaiolas com roda de exercícios padrão, enquanto a outra metade foi mantida em gaiolas com essa mesma roda travada, o que impedia o exercício.

Comportamento

Depois de nascidos e desmamados, os filhotes foram colocados em gaiolas equipadas com roda de exercícios funcionando. Também tiveram as atividades físicas monitoradas durante todo o experimento.

Ao longo do estudo, os pesquisadores perceberam que os ratos cujas mães se exercitaram durante a gravidez se tornaram ótimos corredores quando entraram na adolescência. Mesmo quando não estavam correndo na roda de exercícios, eles se mostravam mais ativos que os ratos cujas mães não se exercitavam.

Ao mesmo tempo, os ratos nascidos de mães sedentárias demonstraram muito menos interesse na roda de corrida. E essa diferença de comportamento se tornou mais evidente conforme eles envelheceram. Embora fossem todos geneticamente idênticos, os filhos de mães ativas permaneceram se exercitando ao longo da meia idade.

Programação de desenvolvimento na gravidez

O estudo segue uma nova linha de pesquisa chamada “programação de desenvolvimento”, que analisa a forma com que a dieta, o estilo de vida e a prática de atividades físicas durante a gravidez conseguem alterar as características das crianças. Neste estudo com ratos, as diferenças se mostraram constantes ao longo da vida.

A explicação para essa teoria está no fato de que as atividades físicas praticadas durante a gravidez provocam a secreção de diversos hormônios e substâncias químicas. Algumas delas atravessam a placenta, onde podem mudar a forma com que o DNA é expresso após o nascimento e na idade adulta. Os genes do DNA podem ser “ativados” ou “desativados”, dependendo desses hormônios e de outros fatores químicos.

Embora o estudo tenha surtido efeitos positivos em ratos, ele não comprova que mulheres grávidas devam se exercitar para gerar filhos mais ativos fisicamente. Não prova, mas dá indícios.

De qualquer maneira, a prática de exercícios durante a gravidez é um conselho recorrente entre os obstetras. Em geral, os bebês nascidos de mães mais ativas fisicamente costumam também ser mais ativos e saudáveis. Nosso melhor conselho é que as futuras mamães conversem com seus obstetras e juntos avaliem quais os exercícios mais apropriados.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

DIU pode ser o melhor método contraceptivo?

Amamentação e os benefícios para a mulher

Esta postagem também está disponível em: Inglês