Mais Saúde

Exercício em excesso pode causar infertilidade

Fazer exercícios pesados demais pode levar mulheres à infertilidade. Sempre aconselhamos aqui no blog sobre a importância de estar sempre em movimento, mas hoje vamos dar um alerta.

Segundo o chefe da USC Fertility da Universidade do Sul da California, Dr. Richard J. Paulson, “o estresse causado por exercícios extremos, onde você força o corpo, pode ser entendido pelo cérebro como uma situação muito estressante para permitir que ocorra a ovulação”. Sem ovulação, não há gravidez. O especialista alerta que, em geral, não é a quantidade de tempo de exercício, mas a intensidade que atua como fator chave.

As mulheres que estão em maior risco de infertilidade são as que praticam exercícios que as levam a manter o baixo peso corporal, como corridas de longa distância e ballet. Nestes casos, quando o corpo percebe que não tem calorias suficientes para compensar as calorias perdidas com os exercícios, ele entra em estado de inanição. Em seguida, começa a desligar sistemas orgânicos que não são essenciais, incluindo o sistema reprodutivo.

Mas esse fenômeno pode acontecer mesmo com atletas que treinam pesado e que comem o suficiente para repor as calorias. Nestes casos, o estresse causado pelo excesso de exercício faz com que o corpo libere outros hormônios – da mesma forma com que acontece em situações de luta ou de fuga. Esses hormônios prejudicam a secreção de outros, essenciais para manter os ciclos menstruais.

Infertilidade e ciclos menstruais

A ausência de ciclos menstruais pode até ser visto como algo positivo por algumas mulheres, mas, a longo prazo, ela pode levar a problemas mais sérios de saúde. Um deles é a diminuição dos níveis de estrogênio, que pode predispor à osteoporose (e maior risco de fraturas ósseas), atrofia dos seios e da vagina, e mais tarde na vida, a um maior risco de ataque cardíaco.

Felizmente, antes que ocorram essas complicações, a situação pode ser revertida. O primeiro passo é manter o índice de massa corporal em níveis normais (acima de 18). Isso pode acontecer com a ingestão de mais calorias, incluindo gorduras, e/ou com a redução dos exercícios. Dr. Raul Artal, do Comitê Olímpico Internacional, recomenda a mulheres que deixaram de ovular que diminuam os exercícios para o máximo de 5 horas por semana. Às vezes, também é recomendada a adição de estrogênio via pílulas anticoncepcionais ou adesivos.

O exercício moderado aumenta a fertilidade

É importante enfatizar que o alerta vale apenas para mulheres que praticam exercícios mais intensos, especialmente quando a prática está associada ao baixo peso corporal. Para a maioria das mulheres, o exercício moderado aumenta a fertilidade. Andar a pé, andar de bicicleta e fazer atividades moderadas durante 30 a 60 minutos por dia melhora o estado físico e ajuda a garantir uma gravidez mais saudável.

Se você tem alguma dúvida, consulte o seu ginecologista ou endocrinologista.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Amamentação e os benefícios para a mulher

Nozes podem melhorar a fertilidade

Exercício em excesso pode causar infertilidade was last modified: maio 13th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês