Mais Saúde

A relação entre café, bebidas quentes e o câncer

O café não está mais na lista de alimentos possivelmente cancerígenos. Ele havia ganhado essa classificação da Organização Mundial de Saúde (OMS) em 1991. Mas em 15 de junho de 2016, a OMS reverteu este alerta e afirmou que o café parece até diminuir o risco de dois tipos de câncer: uterino e câncer de fígado.

Para chegar a esta conclusão, a OMS envolveu 23 peritos internacionais que analisaram mais de mil estudos. A velha ideia de que ele pode causar cancro, particularmente de bexiga, foi distorcida pelo fato de que muitos bebedores de café pesados na época eram também fumantes pesados. A nova análise sugere que a causa do problema foi o cigarro, não a bebida.

Câncer colorretal

No ano passado, publicamos um post que mostrava que os bebedores de café têm menor risco de cancro colorretal – e um estudo recém-lançado em Cancer Epidemiology, Biomarkers & Prevention conclui o mesmo. Neste estudo, os bebedores de café tiveram risco 26% menor de desenvolver cancro colorretal. E quanto maior o consumo, menor o risco: os que bebiam mais de 2,5 porções por dia apresentaram risco 50% menor desse tipo de câncer.

Não se sabe ao certo os motivos dessa queda no nível de risco. Suspeita-se que o principal efeito benéfico é devido à alta concentração de antioxidantes do café. A bebida aumenta a motilidade do intestino, acelerando a digestão, o que pode ajudar a diminuir o risco de câncer também.

Outros estudos sugerem que o café pode diminuir o risco de outros cancros, tais como da mama e da próstata. Ele pode reduzir o risco de diabetes e insuficiência cardíaca, e várias grandes pesquisas mostram que as pessoas que bebem café vivem mais do que os abstêmios.

Alerta para bebidas (incluindo café) muito quentes

Embora o café tenha saído da lista de possivelmente cancerígenos, a OMS deu um alerta relacionado a ele. Segundo a organização, qualquer bebida, quando consumida em temperaturas muito altas, pode aumentar o risco de câncer.

O câncer com maior relação com o consumo de bebidas muito quentes é o de esôfago. Uma das explicações para este fato é que ingerir alimentos em altas temperaturas pode danificar as células da boca e do esôfago, preparando o palco para o aparecimento de câncer.

Não ultrapassar os 65º C

A OMS também aponta que o perigo parece começar quando as bebidas são consumidas com temperatura superior a 65º C. Isso inclui não apenas o café, mas qualquer bebida, como água, chá e chimarrão. Por isso, se você possui o hábito de consumir bebidas quentes, verifique a temperatura para se certificar de que você está na faixa de segurança.

Se você quer encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Por que a carne vermelha pode causar câncer?

Azeite de oliva extra-virgem pode diminuir risco de câncer de mama

A relação entre café, bebidas quentes e o câncer was last modified: junho 20th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês