Mais Saúde

Qual é a ligação entre exercício e dentes ruins?

Você já percebeu que os atletas dos comerciais de TV têm sempre os dentes impecáveis? Mas o mesmo não acontece com os atletas da vida real. Estudos iniciados nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, apontam os motivos dos sorrisos não tão perfeitos.

O primeiro estudo foi publicado no British Journal of Sports Medicine e envolveu 278 atletas olímpicos. Exames iniciais apontaram que a maioria dos voluntários, participantes das Olimpíadas de 2012, apresentou má saúde bucal e altos níveis de cárie dentária, doença gengival e erosão do esmalte dos dentes. O consumo de bebidas esportivas açucaradas poderia ser um dos motivos? Surpreendentemente, não.

Os resultados do estudo feito durante as Olimpíadas levaram alguns pesquisadores alemães a buscar por motivos. As conclusões foram publicadas no Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports. Para este segundo estudo, 70 pessoas foram examinadas: metade formada por triatletas competitivos e a outra metade por adultos saudáveis com a mesma idade, mas não atletas.

Os alemães estudaram não apenas a boca, mas também a dieta seguida pelos voluntários (incluindo o uso de bebidas esportivas). Observaram, ainda, os cuidados e a higiene bucal dos participantes. O resultado mostrou que os motivos dos problemas com os dentes não estavam nem na dieta nem na higiene bucal. Estavam na saliva.

Durante o exercício, o fluxo de saliva dos atletas diminui. Os resultados são boca seca e a alteração no pH da saliva, que fica mais alcalina. Entre os atletas que se exercitaram mais intensamente, essas mudanças foram ainda mais acentuadas.

A saliva é um elemento natural do nosso corpo para limpar os dentes. Ela é composta 99% por água, mas também é repleta de enzimas importantes, eletrólitos e compostos antibacterianos naturais que ajudam a barrar a ação das bactérias, as cáries e as doenças da gengiva.

Obviamente, a saliva por si só não faz milagre. Para evitar problemas, é necessário escovar os dentes adequadamente, usar fio dental e fazer visitas regulares ao dentista. O que os estudos mostram é que, para os atletas, esses cuidados precisam ser maiores.

O primeiro cuidado é a ingestão de água, principalmente durante exercícios mais intensos. Além de manter o corpo hidratado, a água evita que a boca fique seca. Se o atleta costuma ingerir bebidas esportivas que contenham açúcar, o ideal é que seja feita escovação logo em seguida. Mas, se não for possível, beber água na sequência ajuda um pouco a limpar os dentes e a diminuir a concentração de açúcar na boca.

Atletas e não atletas precisam dedicar um tempo diário à higiene bucal. O mínimo que se deve fazer é escovar os dentes ao menos duas vezes por dia, com uso de fio dental ao menos à noite. Limpezas mais profundas, feitas pelo dentista, também não podem sair da rotina.

Por fim, não use esses estudos como desculpa para abandonar os exercícios. Com pequenos cuidados bucais, é possível que um atleta se torne um astro de comercial.

Médicos podem mostrar o seu apoio a uma medicina mais transparente, registrando-se no ProcuraMed.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Mascar chiclete faz bem à saúde

Como usar o chocolate a favor da sua dieta

Qual é a ligação entre exercício e dentes ruins? was last modified: maio 20th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês