Mais Saúde

As pulseiras de monitoramento ajudam a melhorar a saúde?

Você já deve ter percebido que, embora as pessoas tenham deixado de usar relógios de pulso, muitas têm o hábito de usar pulseiras de monitoramento de atividades físicas. A ideia é que elas ajudem a tornar o usuário mais conscientes sobre as atividades que realizam, mas muitos usam com a esperança de perder peso.

Supreendentemente, os resultados de um estudo mostram que o que acontece é o oposto do esperado. Pesquisa publicada no último dia 20 de setembro no Journal of the American Medical Association mostra que, em um período de dois anos, pessoas que usaram pulseiras de monitoramento de atividades físicas perderam menos peso quando comparadas às que não usaram.

Como o estudo foi organizado

O estudo envolveu 471 adultos jovens, homens e mulheres, todos com sobrepeso ou obesos. Durante os primeiros seis meses do estudo, todos seguiram a mesma rotina: foram orientados a seguir uma dieta de baixa caloria e encorajados a se mover mais. Também foram incentivados realizar atividade física moderada pelo menos 100 minutos por semana. Neste ponto, nenhum dos participantes estava usando pulseiras de monitoramento de atividade. No final dos primeiros seis meses, todos haviam perdido algum peso.

Em seguida começou a segunda fase, onde os participantes foram divididos em dois grupos iguais. Um grupo foi instruído a registrar as atividades diárias que realizava no website do estudo. O outro grupo recebeu uma pulseira de monitoramento de atividade física – e poderiam ver diretamente nela se estavam alcançando suas metas de atividade diária ou não. Durante todo este período, todos foram incentivados a continuar a dieta de baixa caloria.

Dezoito meses mais tarde (dois anos após o início do estudo), os participantes foram novamente pesados. O grupo que usou os rastreadores de atividade perdeu, em média, 3,5 kg ao longo do experimento. O grupo que não usou as pulseiras de monitoramento teve resultado ainda melhor: perdeu, em média, 5,9 kg. “Ficamos definitivamente surpresos”, revelou o pesquisador-chefe do estudo, Dr. John Jakicic.

Por que as pulseiras de atividade falharam

Os pesquisadores esperavam que as pessoas que estavam com as pulseiras de monitoramento se sentissem motivadas a se mover mais, mas não foi o que aconteceu. Não há uma certeza do motivo delas terem se movimentado menos que o outro grupo, mas há algumas teorias.

Uma delas é que, quando as pessoas que utilizaram o dispositivo notavam, em qualquer dia, que seria difícil alcançar seu objetivo de exercício diário, eles simplesmente encerravam as atividades. Outra teoria, mais interessante, é que de alguma forma as pessoas com o dispositivo deslocaram a responsabilidade por suas mudanças de saúde para a tecnologia (no caso, o dispositivo), ao invés de focar no próprio comportamento.

Os pesquisadores pretendem fazer mais estudos para tentar entender melhor os resultados. Entretanto, se você usa um rastreador de atividade, lembre-se que a mudança em sua dieta e em seu comportamento tem que vir de você mesmo. Nenhuma tecnologia ou dispositivo vai fazer isso por você.

Se você quer encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Telemedicina para dermatologia apresenta falhas?

O que você deve saber sobre tomografias

As pulseiras de monitoramento ajudam a melhorar a saúde? was last modified: outubro 14th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês