Mais Saúde

Oito dicas para a saúde dos ossos – Parte 1

Quando nos exercitamos, uma das últimas coisas em que pensamos é no benefício do exercício para os ossos. Embora pareçam estruturas rígidas e estáticas, os ossos são um dos tecidos mais dinâmicos do corpo.

Os ossos estão em constante remodelação, e isso dura a vida toda. As células ósseas antigas são absorvidas pela corrente sanguínea enquanto novas células são formadas.

Assim como outras partes do corpo, o tecido ósseo necessita de cuidados, que vão desde a alimentação até exercícios para fortalecimento. Por isso, dedicamos os posts desta semana para dar dicas valiosas para a saúde de seus ossos.

1. Não tenha medo de pegar pesado

Caminhar, nadar e andar de bicicleta são exercícios ótimos para a saúde, em especial do sistema cardiovascular. Mas estas atividades não fazem muito por seus ossos. Para fortalecê-los, o melhor é pegar pesado.

Quando você levanta pesos, seu corpo entende que precisa ficar mais resistente. Automaticamente, aumenta a produção de novas células ósseas, que deixam os ossos mais fortes. O ideal é treinar com pesos duas ou três vezes durante a semana.

Lembre-se também que os ossos de diferentes partes do corpo merecem atenção. Logo, se em um dia você trabalhou os braços, no treino seguinte dê atenção às pernas e ao quadril. Além da musculação, são bons fortalecedores dos ossos as aulas de aeróbica, corrida ou jogging, máquina elíptica, caminhadas em subidas moderadas, dança, futebol e tênis (desde que trabalhado também o braço não dominante).

E aqui vão dois lembretes importantes: se você tem algum problema médico, é sedentário ou está na meia-idade, consulte seu médico para saber o exercício mais adequado. E, se possível, treine com profissionais capacitados – se não puder contratar um personal trainer, converse com o instrutor da academia e solicite um treino personalizado.

2. Pule, saltite, mexa-se!

Outro estímulo para que o corpo produza mais células ósseas é quando ele recebe impactos abruptos. Este tipo de exercício é bom  se você for mais jovem e/ou tem ótimo saúde, porque as atividades com pulos e saltos aumentam o risco de fratura além de estressar o sistema cardiovascular.

Aulas de aeróbica que incluam pulos em caixas, steps ou cama elástica são uma ótima pedida. Se preferir, exercite-se pulando corda, dançando e subindo escadas. Basquete e vôlei também ajudam neste sentido. E, se nada disso lhe agradar, pule – dar de 10 a 20 saltos no mesmo lugar, duas vezes por dia, já serve como um bom estímulo.

3. Mantenha-se no peso

Sempre alertamos aqui no Mais Saúde sobre os problemas do excesso de peso. Mas, em relação aos ossos, a falta de peso também é um problema.

Pessoas que estão abaixo do peso ideal têm maior risco de perda óssea e de sofrerem fraturas. Por isso, é bom ter cuidado extra se você possui algum distúrbio alimentar ou metabólico que lhe faça perder muito peso, ou se você emagreceu muito após alguma cirurgia. Mantenha em mente que o ideal é manter-se longe dos excessos – de peso e da falta dele.

4. Não exagere na cafeína

Cafeína faz bem à saúde, mas seu excesso pode ser prejudicial os ossos. A cafeína interfere na absorção de cálcio Então, caso você consuma mais de duas xícaras de café ao dia, certifique-se está incluindo cálcio extra e vitamina D na sua dieta.

Em nosso próximo post, daremos outras quatro dicas importantes para a saúde de seus ossos.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Veja também na ProcuraMed:

Ômega 3 e vitaminas B, C, D e E fortalecem o cérebro de idosos

A importância da vitamina D durante a gravidez

 

 

 

 

 

 

Oito dicas para a saúde dos ossos – Parte 1 was last modified: setembro 10th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês