Mais Saúde

Malhar pode ajudar você a dormir melhor

Um estudo publicado na revista Mental Health and Physical Activity concluiu que pessoas que praticam pelo menos 150 minutos de atividade física moderada a vigorosa, por semana, dormem significativamente melhor e se sentem mais alerta durante o dia.

Atualmente, cerca de 40% da população mundial tem algum problema para dormir, sendo que em um terço das consultas médicas os pacientes reclamem da qualidade do sono. No Brasil cerca de 20 milhões de pessoas no Brasil sofrem com insônia.

No estudo, realizado nos EUA, os pesquisadores utilizaram uma amostra, nacionalmente representativa, de mais de 2.600 homens e mulheres, com idades entre 18-85, e constataram que 150 minutos de atividade física moderada a vigorosa, por semana, que é a diretriz nacional norte-americana, ofereceu uma melhoria de 65% na qualidade do sono. As pessoas também disseram que se sentiram com menos sonolência durante o dia, em comparação com aqueles que realizaram menos atividade física.

“Cada vez mais, a evidência científica é incentivar a atividade física regular, servindo como uma alternativa, não-farmacêutica, para melhorar o sono,” afirma Bradley Cardinal, professor de ciência do exercício da Oregon State University e um dos autores do estudo.

Depois de controlar fatores como: idade, IMC (Índice de Massa Corporal), estado de saúde, tabagismo e depressão, o risco relativo de muitas vezes sentir-se excessivamente sonolento durante o dia, em comparação a nunca sentir-se excessivamente sonolento durante o dia diminuiu 65% para os participantes que seguirão as diretrizes para atividade física. Resultados similares também foram encontrados em relação a ter cãibras nas pernas durante o sono (68 % menos provável) e ter dificuldade de concentração quando se está cansado (decréscimo 45%).

As descobertas demonstram uma ligação entre atividade física regular e percepções de sonolência durante o dia, sugerindo que a participação em atividade física de forma regular pode influenciar positivamente a produtividade de um indivíduo no trabalho, ou no caso de um aluno, na sua capacidade de prestar atenção na aula.

De acordo com Paul Loprinzi, professor assistente da Bellarmine University, também, autor do estudo, este é o primeiro estudo a examinar a relação entre atividade física medida por acelerômetro (método de mensuração da atividade física) e sono, utilizando uma amostra nacionalmente representativa de adultos de todas as idades. Estudos anteriores que ligam atividade física e sono usaram apenas auto-relato sobre a prática de exercício. O perigo com isto é que muitas pessoas tendem a superestimar a quantidade de atividade que eles fazem, afirma o professor Cardinal.

A pesquisadora Dalva Poyares, do Instituto do Sono de São Paulo, considera que ir à academia, caminhar ou mesmo fazer tarefas domésticas até cinco horas antes de dormir ajuda o corpo a relaxar. Isso acontece porque a atividade física libera endorfina e aumenta a temperatura do corpo e o metabolismo, que tendem a cair depois de cerca de cinco horas. É aí, então, que o corpo começa a se sentir sonolento e pronto para dormir.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Veja também na ProcuraMed:

*Esperar para dormir, 1 hora após a janta, pode reduzir risco de AVC
Malhar pode ajudar você a dormir melhor was last modified: setembro 14th, 2012 by