Mais Saúde

Ficar em pé é mais saudável

O que você faria para poder viver alguns anos a mais? Dois estudos recentes mostram que uma medida simples pode levar a um corpo mais saudável: ficar em pé. E mais: defendem fortemente que, estando em pé, seu DNA terá características mais jovens que se você permanecer sentado.

O primeiro estudo, publicado no último dia 3 de setembro no British Journal of Sports Medicine, mostra que permanecer em pé pode levar a mudanças benéficas no DNA. Essas mudanças estão associadas a pessoas mais jovens e que buscam se manter mais saudáveis.

O estudo, conduzido por pesquisadores suecos, envolveu 49 mulheres e homens. Todos estavam com 68 anos de idade e tinham hábitos sedentários. À metade do grupo, foi entregue um programa de exercícios individualizado, de intensidade moderada, e com a instrução de que permanecessem mais tempo em pé do que sentados. A outra metade foi instruída apenas para “tentar viver uma vida mais saudável”.

No início da pesquisa, todos os participantes tiveram o DNA analisado, com atenção especial sobre o comprimento dos “telômeros” nas células brancas do sangue. Os telômeros são as “tampas” no final de cada fio de nosso DNA. À medida que envelhecemos ou sofremos alguma doença, eles se tornam mais curtos. Assim, telômeros mais longos protegem melhor os fios individuais de DNA, isolando-os de danos e desgaste.

Seis meses após o início da pesquisa, os participantes foram submetidos a novos exames. A análise mostrou que os telômeros dos participantes do grupo que foi instruído a ter uma vida mais saudável ficaram um pouco mais curtos. Em contrapartida, os telômeros das pessoas que receberam o programa de exercícios individuais ficaram mais longos.

Outra informação comportamental que chamou a atenção dos pesquisadores foi quanto ao tempo de permanência em pé. Entre os voluntários que permaneciam mais tempo em pé, os telômeros se tornaram mais longos – e, em alguns casos, o efeito foi até maior que entre os que praticavam exercícios.

O segundo estudo, publicado recentemente na revista Medicine & Science in Sports & Exercise, examinou os registros médicos de mais de 16 mil canadenses com idade entre 18 e 90 anos. Entre os que declaravam ficar boa parte do dia em pé, os riscos de morrer durante os 12 anos do estudo foram significativamente menores que os que ficavam a maior parte do tempo sentados.

Então, se você tiver dúvidas entre permanecer em pé ou sentado, lembre-se desses dois estudos. O mesmo vale para os exercícios físicos: evite os que são prioritariamente na posição sentada, pois podem prejudicar os efeitos benéficos do seu programa de exercícios.

A menos que você tenha problemas médicos que possam ser agravados estando em pé, como varizes graves ou problemas nos joelhos, evite permanecer sentado por períodos prolongados. O recomendado é que você levante e movimente-se a cada 20 ou 30 minutos. Seu DNA rejuvenescido e seu corpo saudável agradecem.

Médicos podem mostrar o seu apoio a uma medicina mais transparente, registrando-se no ProcuraMed.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Como proteger seus cromossomos do envelhecimento

Estudo aponta que produtos orgânicos são mais nutritivos

 

Ficar em pé é mais saudável was last modified: setembro 23rd, 2014 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês