dor cabeca

Exercício físico é eficaz na prevenção de enxaquecas

Uma pesquisa realizada pela Academia Sahlgrenska da Universidade de Gotemburgo, na Suécia, mostra que, o exercício físico é tão bom quanto os medicamentos e exercícios de relaxamento na prevenção da migrânea, popularmente conhecida como enxaqueca. Embora o exercício físico seja geralmente prescrito como um tratamento para a enxaqueca, até o momento não se tinha suficiente evidência científica de que realmente funciona.

dor cabeca

Atualmente, os médicos utilizam uma variedade de métodos diferentes para prevenir enxaquecas. No lado farmacêutico há uma medicamento com base na substância topiramato que vem se revelando eficaz, enquanto os tratamentos não medicamentosos incluem exercícios de relaxamento, tendo também seus efeitos bem documentados.

O grupo de pesquisadores, liderados por Emma Varkey (fisioterapeuta e estudante de doutorado na Sahlgrenska Academy), consideram que o exercício físico pode agir como forma uma alternativa aos relaxamentos e ao topiramato quando se trata da prevenção enxaquecas, e é particularmente adequado para os pacientes que não querem ou não podem tomar medicamentos preventivos.

O estudo, publicado na revista Cephalalgia, durou um total de três meses, e envolveu 91 pacientes com enxaqueca. O grupo foi dividivido em três sub-grupos: um terço do pacientes foram convidados a realizar exercício físicos por 40 minutos/três vezes por semana, sob a supervisão de um fisioterapeuta, um outro terço fez exercícios de relaxamento, enquanto que para o terço final foi administrado topiramato. Os pacientes foram avaliados antes, durante e após o tratamento, medindo parâmetros como qualidade de vida, capacidade aeróbica e nível de atividade física. Depois do tratamento os pacientes foram avaliados após três e seis meses. Os resultados mostram que o número de enxaquecas caiu em todos os três grupos. Curiosamente, não houve diferença no efeito preventivo entre os três tratamentos.

Saiba o que é a enxaqueca

A enxaqueca é uma doença crônica caracterizada por crises de dor de cabeça auto-limitadas devido a uma disfuncção transitória do cérebro. A dor é geralmente do tipo pulsátil, latejante; tipicamente em um lado da cabeça, acompanhada de náusea, às vezes vômitos, e sensibilidade à luz e sons. É uma das cefaléias mais comuns na população geral, presente de 10 a 20% dos indivíduos. É uma das cefaléias mais incapacitantes, responsável por uma média de 4 dias de trabalho perdidos por ano nas pessoas acometidas.

A enxaqueca é uma doença multifatorial, várias são as causas conhecidas pela medicina. A soma de fatores genéticos, ambientais (cigarro, poluição, variação climática, odores de perfumes e produtos químicos), hormonais, comportamentais (alto grau de exigência, oscilação do humor, irritabilidade, ansiedade, depressão), sono (dormir muito, dormir pouco) compõem os aspectos mais importantes.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.