Mais Saúde

Como driblar a dor da artrite nos joelhos

A osteoartrite (OA) do joelho é uma doença crônica que atinge 14% dos adultos com mais de 25 anos e 34% das pessoas com mais de 65 anos de idade. Ela acontece devido ao desgaste e rasgo da cartilagem articular, podendo atingir o osso. É uma doença sem cura, mas que pode passar despercebida e até mesmo ter a progressão interrompida a partir de cuidados simples.

Estudo publicado no último dia 12 de junho pela Arthritis Care e Research mostrou que a caminhada continua sendo o grande trunfo contra a OA. A pesquisa envolveu 1.788 adultos que já haviam desenvolvido ou que estavam sob o risco da doença. Todos os voluntários foram monitorados e usaram pedômetros para medir a quantidade de passos dados por dia, durante dois anos.

A conclusão foi a de que as pessoas que caminham pelo menos 6 mil passos por dia conseguem segurar significativamente a progressão da artrite de joelho. Também foi constatado que, para cada 1 mil passos adicionais por dia, os voluntários diminuíam em 17% a limitação funcional. Mantendo a média de 100 passos por minuto, uma caminhada diária de uma hora já se mostra suficiente para reduzir significativamente as dores e complicações da OA.

A explicação é simples: quando você anda, os músculos de sua perna, que ficam em torno das articulações do joelho, se fortalecem. Assim, o estresse do movimento fica mais nos músculos e menos nas articulações. A falta de exercícios, ao contrário do que possa parecer, prejudica e agrava a dor. O sedentarismo também pode levar ao aumento de peso, o que coloca ainda mais pressão sobre as articulações dos joelhos.

Força no leite

Um segundo estudo, também publicado pela Arthritis Care e Research, no dia 27 de maio, mostrou a importância da ingestão de leite, especialmente por mulheres, para a redução dos sintomas da artrite. A pesquisa acompanhou voluntárias com OA ao longo de quatro anos e constatou que as que bebiam mais leite sem gordura ou com gordura reduzida apresentaram menor progressão da doença em raios-x em comparação às mulheres que não bebiam leite.

Vale ressaltar que o mesmo resultado não foi alcançado com a injestão de queijo. O leite é rico em cálcio, proteínas e nutrientes que podem ter levado à melhora radiográfica. Mas a gordura encontrada no queijo e nos leites mais gordos leva ao aumento de peso e, consequentemente, ao aumento da pressão sobre as articulações.

A progressão mais lenta da doença depois da injestão de leite com baixo teor de gordura não se mostrou tão positiva entre os homens. Para alcançar algum resultado, eles tiveram que injerir pelo menos sete copos de leite por semana. O estudo também não prova que o leite ajude a diminuir os efeitos da artrite, mas sugere fortemente a necessidade de estudos complementares que confirmem e justifiquem os resultados.

De uma forma ou de outra, manter-se em movimento e com a alimentação saudável é sempre bom para o organismo. E você, já deu seus 6 mil passos hoje?

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Veja também no ProcuraMed:

A corrida realmente leva à artrite do joelho? 

Como o brócolis ajuda a manter as articulações 

 

 

Como driblar a dor da artrite nos joelhos was last modified: junho 15th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês