Mais Saúde

Caminhada após refeição pode reduzir risco de diabetes

Todos sabem que a perda de peso e o exercício físico reduzem o risco de diabetes. A questão é: qual é a melhor hora para as pessoas com mais chances de desenvolver diabetes exercitarem-se?

Os mais propensos à doença, muitas vezes, têm o nível de glicose no sangue elevado ainda em jejum, isto é, acima de 100 mg/dl. O tipo mais comum de diabetes (“tipo 2”) se manifesta com a taxa de açúcar no sangue acima de 125 em jejum. No entanto, o grupo portador de diabetes real quase sempre esteve no estágio “pré-diabetes” anos antes, com taxa de açúcar no sangue entre 105 e 125 em jejum.

Muitos adultos enquadram-se na categoria “pré-diabetes”, estão com sobrepeso e/ou são sedentários. Eles têm alto risco de desenvolver diabetes real a partir da meia-idade. Por isso, é importante trabalhar para controlar os níveis de açúcar antes de a condição se agravar e chegar ao ponto de precisar de remédios ou injeções de insulina.

Um estudo atual, publicado em 11 de junho, no Diabetes Care, abordou a questão sobre o melhor momento para fazer caminhadas para ajudar a controlar o açúcar. A pesquisa, apesar de pequena – envolveu apenas 10 adultos pré-diabéticos, com 60 anos ou mais -, foi muito bem executada.

Os voluntários foram colocados em quartos fechados em três ocasiões diferentes por períodos de 48 horas. Essas condições permitiram aos cientistas medir com precisão o que estava acontecendo metabolicamente com seus pacientes. Os níveis de glicose no sangue foram monitorados continuamente durante os períodos de 48 horas.

Cada voluntário passou por três diferentes programas de caminhada. Em uma sessão, fizeram 45 minutos de caminhada em esteira de fácil à moderada, às 10h30 da manhã; na seguinte, a caminhada começou às 16h30; e na terceira, em vez de caminhar 45 minutos, fizeram três caminhadas, de 15 minutos cada, pouco depois de terminar uma refeição do dia.

Os resultados mostraram que o melhor programa para reduzir os níveis de açúcar foi o de três passeios por dia após as refeições. Os pesquisadores acreditavam ser especialmente importante escolher um exercício fácil depois de uma grande refeição, pois é nesse momento que ocorrem os picos de glicose no sangue e que podem acarretar em danos ao organismo.

Quando caminhamos cerca de 15 minutos a meia hora depois de comer, as contrações musculares estimulam o açúcar no sangue, já que ele é o combustível da musculatura. Andar também ajuda a liberar insulina do pâncreas. Esses dois mecanismos são especialmente importantes para a meia-idade e os idosos que podem desenvolver um pâncreas “preguiçoso” e músculos que deixam de absorver bem a glicose.

De acordo com o pesquisador Dr. Loretta DiPietro, a “pior coisa que você pode fazer” é sentar no sofá e assistir à TV ou tirar uma soneca após uma refeição. Basicamente, os níveis de açúcares permanecerão altos por várias horas, o que danifica lentamente rins, olhos e cérebro entre outros órgãos.

Então, se você (ou o seu médico) está preocupado com os níveis de açúcares no sangue, faça um passeio depois de cada refeição. Se você não puder sair, pelo menos, faça uma caminhada ao redor da casa. O importante é não vegetar em uma cadeira ou no sofá depois de uma grande refeição!

Precisa encontrar um(a) médico(a)? É rápido e simples! É só entrar em nosso site: www.procuramed.com.

Veja também na ProcuraMed:

*O índice glicêmico

 

 

Caminhada após refeição pode reduzir risco de diabetes was last modified: junho 17th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês