Mais Saúde

Uma aspirina por dia pode manter o câncer à distância

Os pesquisadores têm tido conhecimento de que o uso regular da aspirina parece diminuir o risco de doença cardiovascular. Mas a novidade é que a aspirina também pode diminuir o risco de alguns tipos de cânceres.

A primeira evidência sobre a aspirina reduzir o risco dessa doença veio de estudos dos cânceres gastrointestinais, como os de cólon e reto e, mais recentemente, de câncer de esôfago. As últimas pesquisas indicam que homens com câncer de próstata, que tomam uma aspirina por dia, têm diminuídas as chances de recorrência ou de propagação dos tumores.

Médicos do Fox Chase Cancer Center, na Filadélfia (EUA),  descobriram que, entre os seus 2.051 pacientes com câncer de próstata, os que tomavam aspirina diariamente tinham apenas a metade da probabilidade de desenvolver uma recorrência do câncer nos primeiros 18 meses após o início do tratamento. Eles definiram “reincidência” do câncer como um aumento significativo do nível de PSA (antígeno prostático específico) do homem, o que significa, normalmente neste caso, que o câncer voltou.

O segundo estudo vem da Universidade de Chicago (EUA), onde os pesquisadores observaram 5.955 pacientes com câncer de próstata até 10 anos depois do tratamento inicial (com radioterapia ou cirurgia). Entre os homens que tomavam aspirina diariamente após o tratamento, a taxa de mortalidade  (de câncer de próstata) foi de apenas 3%. Os homens que não tomaram aspirina apresentaram um índice de mortalidade de 8%, 10 anos depois do tratamento.

Portanto, parece bastante claro que a aspirina reduz o risco de ataque cardíaco e, provavelmente, atua como um agente anticâncer para, pelo menos, vários tipos de neoplasia…

Então, todos devem tomar uma aspirina por dia como um tipo de “seguro”? Não. Embora a maioria das pessoas pense na aspirina como uma substância inofensiva, ela realmente é uma droga, com seu próprio conjunto de efeitos colaterais e riscos, especialmente, com uso a longo prazo.

As principais preocupações com a aspirina são o aumento do risco de úlceras do estômago e hemorragia interna, de forma mais significativa no trato gastrointestinal (geralmente do estômago) ou no cérebro (“acidente vascular cerebral hemorrágico”). Pessoas que tomam aspirina todos os dias apresentam risco cerca duas vezes maior de sofrer dessas complicações nos primeiros três anos de uso diário.

Além disso, se você quiser tomar aspirina diariamente, qual é a melhor dose? Uma pequenina dose de aspirina ou um comprimido completo para adultos uma vez ao dia? Ninguém sabe ao certo ainda a resposta para essa pergunta.

Então, até que mais pesquisas sejam feitas, o que é que uma pessoa pode fazer em relação à aspirina, se houver algo a ser feito? A melhor coisa é conversar com um médico que conhece a sua saúde, seu histórico familiar e fatores de risco para doenças cardíacas e câncer e que possa lhe dar conselhos. A resposta tem de ser adaptada para cada pessoa. Por exemplo, se você já teve câncer de próstata, você e seu médico podem decidir se vale à pena tomar aspirina diariamente para ajudar a prevenir a recorrência, mesmo com o aumento do risco de sangramento.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Veja também na ProcuraMed:

Perda de peso reduz risco de câncer de mama

Ginseng diminui fadiga de pacientes com câncer

 

Uma aspirina por dia pode manter o câncer à distância was last modified: setembro 3rd, 2012 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês