cancer testiculo

Seis fatos sobre o câncer mais comum entre homens jovens

Em nosso último post, apontamos sintomas que podem ajudar a identificar um câncer ainda na fase inicial. Hoje, listamos alguns fatos sobre o câncer de testículo, o tipo de câncer mais comum entre jovens – atrás apenas do câncer de pele. Leia, a seguir, algumas informações importantes sobre o diagnóstico e o tratamento.

cancer testiculo

Como um homem sabe se tem câncer testicular?

Assim como acontece com outros tipos de câncer, o aparecimento de um nódulo (neste caso, no escroto) pode ser um sinal de câncer de testículo. Ele pode vir ou não acompanhado de dor. Por isso, a única maneira de se certificar é procurando um médico. Por meio de exames, ultra-som e biópsia, se necessário, ele poderá dar o diagnóstico preciso.

O câncer de testículo é mais comum em jovens?

Enquanto o câncer de próstata é mais comum entre homens mais velhos, o câncer testicular aparece com mais frequência em homens de 20 a 39 anos. Embora ela possa aparecer em qualquer idade, cerca de 21% das pessoas afetadas estão com 20 anos ou menos, e outros 22% têm mais de 44 anos.

O que causa o câncer de testículo?

A maioria dos homens que desenvolve câncer no testículo não está em nenhum grupo com fatores de risco. Mas sabe-se que o fator mais comum que predispõe esse tipo de câncer é o histórico de testículo retido (testículo que permanece no abdômen ao invés de descer para o escroto). Mesmo homens que tenham passado por cirurgia para corrigir este problema continuam com risco contínuo elevado de desenvolver câncer. O histórico familiar também pode aumentar o risco.

Pesquisas apontam que, na última década, o número de pacientes com câncer no testículo aumentou. Há suspeitas de que possam existir causas ambientais. Também há pesquisadores que sugerem que os fumantes de maconha têm mais risco de desenvolver a doença.

Qual é o tratamento para o câncer testicular?

Em alguns casos descobertos ainda cedo, a cirurgia já é suficiente. Mas, neste caso, a pessoa tratada precisará ser acompanhada por pelo menos dois anos após a intervenção.

A maioria das pessoas diagnosticadas com cancro testicular necessita, além da remoção do testículo, de terapia de radiação ou quimioterapia. Em todos os casos, o tratamento inclui pelo menos a remoção do testículo e do cordão espermático adjacente.

Qual é a taxa de cura para o câncer testicular?

Se a doença for diagnosticada quando ainda estiver nos tecidos circundantes ou do testículo, a taxa de cura é de mais de 95%. Mesmo quando o tumor se espalha para áreas distantes (metástases), a taxa de cura é de cerca de 74%. E na maioria dos casos de câncer testicular, o homem pode manter um dos testículos saudável, que continuará a produzir esperma e testosterona.

O que devo fazer se acho que posso ter câncer testicular?

Assim como as mulheres fazem o auto-exame das mamas mensalmente, também é indicado aos homens o auto-exame dos testículos. Se você identificar qualquer anormalidade, procure por um urologista imediatamente, que lhe dará o diagnóstico preciso.

Lembre-se que, quando o assunto é câncer, quanto antes você tiver o diagnóstico, maiores são as chances de cura.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Como a obesidade pode aumentar os riscos de câncer

Cinco dúvidas sobre câncer de mama em homens

Esta postagem também está disponível em: Inglês