Mais Saúde

Quão preocupado você está com o risco de Ebola no Brasil?

Vivemos, nos últimos dias, a tensão da possibilidade de termos recebido o primeiro caso de Ebola no Brasil. O caso não foi confirmado, mas, mesmo assim, a ansiedade aparentemente aumentou em meio à área da saúde. Estamos em alerta, assim como todo o mundo. Mas até que ponto devemos nos preocupar?

Na semana passada, nos EUA, foi confirmado o primeiro caso de um paciente que contraiu a doença dentro do país. A vítima foi uma enfermeira que fazia parte da equipe médica que atendeu o primeiro caso de morte pela doença em solo americano. Com a contaminação de uma profissional da área da saúde, treinada e capacitada, começaram a ser questionados os cuidados médicos e as precauções tomadas dentro dos hospitais.

Para o Centro Norte-Americano Federal de Controle de Doenças (CDC), a contaminação da enfermeira provavelmente aconteceu porque normas de saúde e segurança não foram seguidas rigorosamente. “Cuidar de doentes contaminados com o Ebola é uma tarefa que pode ser feita com segurança, mas é difícil fazê-la com segurança. Mesmo um único deslize inocente, inadvertido, pode resultar em contaminação”, afirmou o diretor do CDC, Dr. Thomas R. Frieden.

Como vimos há alguns posts, a falta de atenção e de cuidado foi reportada nos Estados Unidos como a causa de muitos erros médicos. E quando questionamos nossos leitores sobre a frequência de erros nos hospitais brasileiros, a falta de treinamento e de capacitação dos profissionais foi apontada como principal causa (por 36% dos leitores), seguida do cansaço causado por longas jornadas de trabalho (apontado por 33% dos pesquisados).

A falta de estrutura e de equipamentos apropriados para diagnóstico mais preciso foi a causa indicada por 27% de nossos leitores. Outros três preferiram opinar por escrito e apontaram “falta de humanidade”, “negligência” e “falta de solidariedade”.

Essa realidade de longas jornadas e de falta de cuidados parece estar presente no Hospital Presbiteriano do Texas, onde a enfermeira foi contaminada. E, se esse cenário se repetir no Brasil, será que podemos ter aumentadas a chance de uma epidemia? Queremos saber sua opinião em nossa enquete, disponível na coluna da direita.

Médicos podem mostrar o seu apoio a uma medicina mais transparente, registrando-se no ProcuraMed.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Devemos nos preocupar com o Ebola no Brasil?

O desafio da segurança hospitalar

Quão preocupado você está com o risco de Ebola no Brasil? was last modified: março 15th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês