Mais Saúde

Dez fatos sobre zumbido nos ouvidos

Cerca de 20% da população sofre com zumbido, que é aquele barulho no ouvido quando não há nenhuma fonte externa fazendo aquele som. O som parece vir de dentro do próprio ouvido. Pode ser descrito como um som agudo constante, uma campainha, um zumbido ou mesmo uma pulsação.

O tipo de som varia de pessoa para pessoa. Muitas vezes eles vêm e vão, mas há quem os ouça constantemente. Às vezes são de frequência mais alta, outras vezes, mais baixa, e pode acontecer em uma ou em ambas as orelhas ao mesmo tempo. Há casos em que eles se tornam altos o suficiente para interferir com a audição de outros sons, com a fala, com a atenção e até com o sono.

Você costuma ter zumbido no ouvido? Então confira 10 fatos relacionados:

  1. Geralmente, o que causa o zumbido é um mal funcionamento do ouvido interno, que está enviando sinais ao cérebro que um som externo está ocorrendo, quando, de fato, não está. No entanto, o som não é apenas parte de sua imaginação — existe um problema físico que ocorre na orelha interna.
  1. Apesar de irritante, geralmente o zumbido não indica um problema grave.
  1. Muitas pessoas, com o passar da idade, perdem um pouco da audição e acabam tendo zumbido também. A aterosclerose, ou acúmulo de colesterol em pequenos vasos sanguíneos do ouvido interno, pode ser uma causa.
  1. Pessoas expostas a muito barulho estão em risco particular, já que a exposição ao ruído alto danifica o ouvido interno. Isso pode acontecer em algumas profissões específicas, sem o uso correto dos equipamentos de proteção individual, mas também pode ser causado quando se ouve música muito alta nos fones de ouvido, em concertos musicais ou em discotecas.
  1. Com menos frequência, o zumbido pode ser um efeito colateral de algum medicamento (mesmo aspirina), ou um acúmulo de cera, ou problemas com a articulação da mandíbula na frente da orelha (ATM).
  1. Causas raras do zumbido incluem tumor benigno no ouvido interno, doença de Meneire (acompanhado de tonturas), tumor de vasos sanguíneos, ou endurecimento dos ossos do ouvido médio (otosclerose).
  1. O zumbido é mais comum em homens – pior entre os fumantes.
  1. Também pode ser causado ou piorado pelo estresse. Nesses casos, ele passa assim que você consegue relaxar.
  1. O zumbido se torna mais perceptível em situações de silencio. Quando há algum ruído neutro, como de um ventilador ou ar condicionada, ele costuma ser mais ameno.
  1. Muitas vezes, a exposição a muito barulho no passado é parte da causa do zumbido atualmente. Por isso, pessoas com zumbido no ouvido precisam ter cuidado extra com ruídos altos, que podem piorar o quadro.

A não ser que seja encontrada uma causa física específica, como excesso de cera ou problema com os ossos do ouvido médio, em geral, não há cura para o zumbido. Mas há maneiras de minimizá-lo.

Se o problema já levou a alguma perda auditiva, pode ser recomendado o uso de aparelhos auditivos – que acabam neutralizando o ruído brando. Se a causa for estresse, meditação, exercícios e aconselhamento profissional podem resolver.

E se o zumbido acontece sempre no mesmo ouvido, se você tem sinal de pulsação ou percebe que ele está ficando mais alto, procure um otorrino. É ele quem pode olhar dentro da sua orelha, fazer testes e, dependendo do caso, solicitar exames mais avançados, como uma ressonância.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Dez fatos sobre zumbido nos ouvidos was last modified: setembro 5th, 2015 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês