telomeros

Como proteger seus cromossomos do envelhecimento

Hoje, vamos apresentar, resumidamente, os resultados de um estudo recém-publicado na revista médica britânica The Lancet, que mostrou que promover mudanças básicas na dieta e no estilo de vida reverte os sinais de envelhecimento em cromossomos individuais.

telomeros
Cromossomos com tampas de telômeros (em vermelho).

Para entender o estudo, é preciso explicar o conceito de “telômeros”. Os telômeros – recentemente descobertos – são partes dos cromossomos presentes em cada uma de nossas células. Há um crescente número de pesquisas sobre maneiras de alongá-los, pois telômeros mais longos parecem proteger os cromossomos (e as nossas células) do envelhecimento.

Os telômeros, como podem ser vistos no diagrama, são a região, no final de cada cromossomo, cuja utilidade, basicamente, é servir de “tampa” para cada extremidade. Uma boa analogia é pensar nos telômeros como as tampas de plástico no final do cadarço, que protegem os laços de desgaste.

Nossos cromossomos são constantemente “replicados” (divididos) e, à medida que envelhecemos, os telômeros enfraquecem e quebram, tornando-se mais curtos. Com o tempo, os telômeros individuais ficam tão curtos que já não protegem mais os cromossomos quando estes se dividem. Por essa razão, a célula morre, torna-se inativa ou deformada, podendo virar uma célula cancerosa.

Assim, a teoria aponta que o encurtamento dos telômeros pode ser o fator causador do câncer. Mas, além disso, quando as células ficam inativas ou morrem, nossos órgãos começam a envelhecer ou a se desgastar. As investigações sobre os telômeros são dirigidas no sentido de manter o comprimento estável ou, se possível, alongá-los.

Vários suplementos têm sido promovidos (ainda sem provas) como “alongadores” de telômeros. Contudo, no estudo publicado na Lancet, os cientistas queriam saber se mudanças no estilo de vida poderiam alongar os telômeros. E os resultados foram positivos.

A pesquisa foi liderada pelo Dr. Dean Ornish, médico famoso nos Estados Unidos, cuja proposta é a de que mudanças na dieta e no estilo de vida poderiam reverter doenças do coração. Ele publicou muitos estudos científicos e tem alta credibilidade entre a comunidade médica dos EUA. Ele defende uma dieta rica em vegetais e frutas, exercícios e redução do estresse. Ornish foi fundamental na conversão do presidente Bill Clinton à dieta vegan.

Para o estudo em questão, foram recrutados 35 homens, sendo 10 deles (o grupo de intervenção) submetidos a um programa supervisionado de dieta com frutas e vegetais, cereais integrais e leguminosas; 30 minutos de caminhada diária, acrescida de uma hora de técnicas para redução de estresse, como ioga e meditação. Os 25 homens não submetidos a essas mudanças foram considerados o grupo de controle.

Cinco anos após o início do programa, os telômeros dos homens dos dois grupos foram analisados​​. Embora nem todos os voluntários do grupo de intervenção mostrassem telômeros mais longos, em média, foi constatado um aumento de 10% no comprimento deles. O grupo de controle, porém, apresentou perda de 3% no comprimento dos telômeros no mesmo período.

Como essa pesquisa foi pequena, não prova que mudanças na dieta, exercícios e redução do estresse alongam os telômeros, mas fornece resultados muito interessantes que, sem dúvida, serão mais bem pesquisados ​​em estudos maiores.

Aqui, no blog Mais Saúde, vamos sempre atualizá-los com as dicas mais recentes sobre como ter uma vida saudável. O Mais Saúde deseja, não apenas que se sintam melhor, mas também que seus telômeros mantenham-se bem compridos!

Caso você necessite encontrar um médico, pode fazê-lo em nosso site: www.procuramed.com.

Veja também na ProcuraMed:

 Os vegetarianos são mais saudáveis?

Sexo frequente rejuvenesce

Esta postagem também está disponível em: Inglês