Mais Saúde

Botox pode ajudar no tratamento da depressão? O dermatologista responde

Vários estudos recentes apontam que o uso de botox facial pode auxiliar no tratamento da depressão. Para falar sobre o assunto com mais propriedade, buscamos a opinião de um especialista.

Claudio Nogueira é dermatologista em Florianópolis, com perfil validado e recomendado por usuários do ProcuraMed. Há 15 anos, o médico trabalha com a aplicação de botox facial. Antes de iniciarmos a entrevista, daremos uma breve olhada nas conclusões dos estudos sobre o assunto. 

O primeiro foi realizado por pesquisadores alemães e suíços e publicado no Journal of Psychiatric Research. Nele, 30 pessoas receberam injeções na região da “glabela” (a área de carranca entre as sobrancelhas). Metade deste grupo recebeu aplicações de botox e a outra metade, placebo.

Durante os quatro meses que seguiram as injeções, os pacientes responderam a uma auto-avaliação sobre seus níveis de depressão (Escala de Depressão de Hamilton). Os indivíduos que receberam botox tiveram redução de 47% em seus níveis de depressão auto-avaliada, enquanto os que receberam placebo reduziram seus escores em apenas 9%.

Resultado similar foi alcançado em estudo realizado nos EUA. Também utilizando injeções de botox e de placebo, os pesquisadores americanos identificaram redução de 52% nos níveis de depressão entre os pacientes que receberam a substância verdadeira. Entre os que receberam placebo, a melhora nos níveis de depressão ficou em 15%.

O dermatologista Claudio Nogueira, a partir da própria experiência com aplicação de botox, concorda com os resultados das pesquisas.

ProcuraMed – De que forma o botox age sobre a depressão?

Dr. Claudio Nogueira – O botox tende a tornar as pessoas menos deprimidas porque melhora a auto-estima. Melhorando a auto-imagem, as pessoas tendem a se sentir mais seguras com elas mesmas, e muitas parecem lidar melhor com vida diária.

PCM – Na pesquisa americana, mais de 90% dos indivíduos testados eram mulheres. Você acha que os resultados seriam similares entre os homens?

Nogueira – Talvez não, porque as mulheres são geralmente mais ligadas às questões de beleza pessoal. A maioria dos meus pacientes que aplicam botox são mulheres.

PCM – O tratamento com botox tem efeitos colaterais?

Nogueira – Os efeitos secundários são muito raros e geralmente ocorrem devido à aplicação imperfeita do botox pelo médico. Com a experiência que tenho, posso afirmar que em 95% dos casos as pessoas ficam felizes com os resultados.

PCM– Por quanto tempo duram os resultados?

Nogueira – Tipicamente, aos quatro meses os resultados começam a desaparecer. Depois de seis meses da aplicação, os resultados desaparecem por completo. E, em geral, 95% dos pacientes retornam para renovar as aplicações.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Comer frutas e vegetais melhora a beleza da pele

Seria o café um antidepressivo?

 

 

 

 

 

 

Botox pode ajudar no tratamento da depressão? O dermatologista responde was last modified: maio 20th, 2016 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês