Mais Saúde

Para diminuir o estresse, assuma a liderança!

Pessoas em posição de liderança, que estão no topo de empresas e indústrias em geral, são mais estressadas do que os trabalhadores de nível mais baixo, certo? Embora muitos achem isso, um estudo recente, realizado pela Universidade de Harvard, mostrou o oposto.

Numa publicação feita na revista Proceedings da Academia Nacional de Ciências, o Dr. Gary Sherman apresentou os resultados de uma pesquisa feita com 148 executivos de alto nível, como funcionários do governo e oficiais militares, e com 65 trabalhadores de posição inferior, considerados “não-líderes”, e que participaram de uma conferência sobre liderança em Harvard. Os  pesquisadores entrevistaram cada participante sobre como sentiam o estresse em suas vidas.

Também criaram uma medida mais objetiva para calcular o estresse: testaram o nível de cortisol (um hormônio) no corpo dos participantes. O cortisol é produzido nas glândulas supra-renais, localizadas acima dos rins. Esse hormônio é liberado quando alguém está em uma situação estressante.

Por exemplo, se você é ameaçado por um assaltante, suas glândulas supra-renais, imediatamente, liberam cortisol, o que faz aumentar os níveis de glicose (açúcar) na corrente sanguínea. A glicose é um combustível de ação rápida nos músculos quando é preciso reagir imediatamente, como lutar ou fugir.

O cortisol é útil nessas situações emergenciais, mas um nível cronicamente alto prejudica seu corpo. Um nível elevado reduz a sua resposta imunológica, e causa perda da força muscular. Assim, o melhor é manter um baixo o nível desse hormônio no corpo, a menos que esteja em uma situação de emergência.

Porém, o resultado surpreendente do estudo foi que os líderes tinham um nível de cortisol 27% menor que os não-líderes e relataram estar sob estresse significativamente menor que os trabalhadores de nível inferior. Considerando apenas os líderes, o grupo dos que estavam no “topo” relatou sentir menos estresse do que os líderes do nível inferior.

Dr. Sherman e sua equipe concluíram que os líderes, especialmente, os mais ao topo, sentiam-se menos estressados porque tinham um forte sentimento de controle sobre suas vidas, enquanto os não-líderes sentiam-se mais estressados por serem controlados por outros. O resultado é consistente com o de alguns estudos feitos com macacos. O macaco líder, o “macho alfa”, muitas vezes, tem níveis de cortisol mais baixos que os machos de nível inferior, que ele controla.

Agora, como você pode usar essa pesquisa em sua vida para ajudar a baixar o seu nível de estresse e cortisol, especialmente, se você não é um líder em seu trabalho?

Claro que poderá se esforçar para subir de posição, tornar-se um gerente de alto nível em sua empresa, mas será ainda mais fácil se procurar papeis de liderança em alguns grupos ou clubes a que pertence ou em eventos sociais ou educacionais – você pode assumir o comando.

Experimente e veja o que acontece! Mesmo que faça pequenos movimentos para exercer a liderança em algumas áreas de seu dia-a-dia, talvez um maior senso de controle pode trazer melhor bem-estar e menos estresse para sua vida.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Veja também na ProcuraMed:

 *Acunpuntura ajuda a evitar o estresse
*Como a Felicidade no Trabalho Pode Afetar sua Vida
Para diminuir o estresse, assuma a liderança! was last modified: outubro 3rd, 2012 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês