facebook-curtir-e-nao-curtir

O Facebook gera narcisismo?

Nos últimos anos, um número expressivo de estudos de psicologia tem sido publicado sobre o crescente uso das redes sociais, em particular o Facebook.

facebook-curtir-e-nao-curtir

Hoje apresentaremos alguns resultados surpreendentes de um estudo recém divulgado sobre narcisismo e o uso do Facebook, e na segunda-feira, mostraremos uma novidade sobre o nosso site que permitirá uma melhor integração com a maior rede social do planeta. Também nas próximas semanas mostraremos como essa nova integração com o Facebook facilitará um novo elemento na ProcuraMed: acesso a uma lista de médicos recomendados pelos nossos usuários! 

Pesquisas prévias sobre redes sociais

Pesquisas prévias sugerem que as pessoas que usam o Facebook diariamente por longas horas, e que atualizam seu status todos os dias, que aprimoram suas fotos digitalmente, e quase compulsivamente colecionam amigos, podem ter tendências ao narcisismo. Entretanto, estes estudos não definem se estas as pessoas narcisistas são atraídas pelo Facebook ou se o uso da rede social faz com que as pessoas se tornem mais narcisistas.

As últimas pesquisas

A pesquisa atual, publicada esta semana nos USA, da Universidade de Wilmingon na Carolina do Norte, e Hartford em Connecticut, concluíram que a maioria dos usuários do Facebook não são narcisistas, e que este tipo de rede social também não encoraja um comportamento narcisista. E no mundo de hoje com as redes sociais, a própria definição de narcisismo esta evoluindo.

Estes psicólogos pesquisadores investigaram cuidadosamente as personalidades e os padrões de uso do Facebook em 233 universitários. Eles descobriram que até mesmo o uso frequente do Facebook é geralmente apenas uma demonstração de abertura e liberação, um conceito diferente de privacidade.

Particularmente entre os jovens, compartilhar o que se esta fazendo trata-se apenas uma ‘nova norma’, e não uma manifestação de auto-absorção ou narcisismo.

O compartilhamento digital se tornou o padrão, a maneira mais aceita de manter as relações com pessoas espalhadas pelo mundo. O Líder e pesquisador Bruce Mckinney afirma que : “È aceitável dizer ‘Olhe para mim.’ Agora é a norma social.”  Os pesquisadores afirmam que o único usuário do Facebook que apresentou correlação com o narcisismo foi o que “acumulou não realisticamente um número muito grande de amigos no Facebook”, e as pessoas que usam o Twitter para compartilhar suas atividades muito frequentemente, estes sim mostraram traços de narcisismo.

Se você deseja encontrar um médico, visite nosso site www.procuramed.com, ou clique HOME na barra do menu acima.

Esta postagem também está disponível em: Inglês