e-cigarros

Estudo Inglês aponta que cigarros eletrônicos podem ser 95% mais seguros

Já compartilhamos aqui no blog opiniões e alertas sobre o uso de cigarros eletrônicos – que costumam gerar controvérsias sobre o impacto na saúde. Porém, um estudo recente, encomendado pelo Departamento de Saúde Pública da Inglaterra, afirma que eles podem ser até 95% mais seguros em comparação ao cigarro comum.

O objetivo do estudo não foi promover ou aumentar o uso de cigarros eletrônicos no país, mas de avaliar, de forma independente, os impactos que eles têm sobre a saúde frente aos cigarros comuns. Vale lembrar que o mesmo relatório aponta o hábito de fumar como o “inimigo número um da Inglaterra”.

Os cigarros eletrônicos, ou e-cigarros, são constituídos por uma câmara preenchida com um líquido composto de nicotina. Este líquido é suspenso em uma solução de glicerina, onde frequentemente são adicionados aromas artificiais. Quando o utilizador inala, o dispositivo aciona um elemento de aquecimento, que vaporiza a solução.

Confira os principais apontamentos do estudo inglês:

1) E-cigarros não são livres de risco, mas, considerando todos os problemas para a saúde, eles são cerca de 95% menos prejudiciais para o usuário do que fumar cigarro tradicional.

2) Os riscos também são muito menores para as pessoas ao redor – os fumantes passivos.

3) E-cigarros não contêm os outros agentes cancerígenos encontrados nos cigarros tradicionais, como o alcatrão e o arsênio.

4) E-cigarros liberam menos nicotina e mais lentamente para o fumante que os cigarros tradicionais.

5) A utilização do e-cigarro não parece ser uma porta de entrada para o fumo tradicional entre não-fumantes ou crianças. Quase todas as pessoas que adotam e-cigarros já foram fumantes de cigarros tradicionais.

6) Os cigarros eletrônicos são indicados para pessoas que tentaram abandonar o tabagismo, mas que não conseguiram nos métodos tradicionais. Segundo o estudo, a taxa de abandono do tabagismo é maior entre pessoas que usaram os e-cigarros como apoio neste processo.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site: www.procuramed.com.

Leia também na ProcuraMed:

Cigarros eletrônicos são mesmo inofensivos?

Afinal, erva-mate faz bem ou faz mal?

Esta postagem também está disponível em: Inglês