Diploma universidade

Diploma universitário promove melhor saúde na meia-idade

Melhor saúde na meia-idade pode ser uma questão de diploma acadêmico. De acordo com um novo estudo conduzido pela Dra. Katrina Walsemann da Escola de Saúde Pública da Universidade da Carolina do Sul, obter, pelo menos, um diploma de bacharel após os 25 anos de idade está associado com uma melhor saúde.

Diploma universidade
O estudo, publicado no American Journal of Public Health, têm implicações importantes para a educação e saúde pública, dando novo subsídio para a formulação de políticas de incentivo para obter um diploma universitário.

Para o estudo, os pesquisadores analisaram dados de 7,179 pessoas que faziam parte da Pesquisa Longitudinal Nacional da Juventude de 1979 dos EUA, que é uma amostra nacionalmente representativa de indivíduos que tinham 14 a 21 anos em 1979.

Os pesquisadores descobriram que os entrevistados que não tinham nenhum certificado acadêmico até os 25 anos, e que depois obtiveram um diploma acadêmico pela meia-idade, apresentavam menos sintomas depressivos e melhor auto-avaliação do estado de saúde, quando comparado com os entrevistados que não atingiram um grau de estudo mais elevado na meia-idade.

“Muitas pessoas associam o ensino superior com alunos tradicionais, que entram na faculdade imediatamente após seu último ano do ensino médio. Mas por causa da crise econômica nos últimos anos, mais pessoas estão voltando mais tarde na vida a perseguir um diploma universitário para melhorar as suas oportunidades de emprego ou para mudar os campos de carreira,”disse Walsemann.

O  presente estudo fornece evidências preliminares de que o tempo de educação está associado à saúde e sobre a importância de alcançar, pelo menos, um diploma de bacharel após meados dos 20 anos. De acordo com o grupo, futuros estudos são necessários para identificar mais sobre os mecanismos associados para com tais benefícios obtidos.

Para encontrar um médico visite o site: www.procuramed.com