sol e pele

Vitamina D ativa resposta do sistema imunológico à tuberculose

A vitamina D não é apenas importante para a construção de ossos fortes, ela também desempenha um papel essencial na luta do organismo contra infecções como a tuberculose, foi o que encontrou uma equipe internacional de pesquisadores. A tuberculose, é uma doença pulmonar potencialmente fatal, com um número estimado de 1,4 milhões de mortes anualmente, aprox. 80 mil no Brasil, segundo a Organização Mundial de Saúde

Vitamina D ativa resposta do sistema imunológico à tuberculose

A principal fonte de vitamina D não está na alimentação, mas no sol. Os médicos recomendam que todas as pessoas passem pelo menos de 15 a 20 minutos no sol (antes das 10h da manhã, para evitar o câncer de pele). Alimentos como leite, ovos, manteiga e peixes também são fonte da vitamina.

 

 

O estudo, publicado no Journal Science Translational Medicine, examinou os mecanismos que governam a capacidade do sistema imunológico para destruir ou inibir o crescimento do patógeno Myobacterium tuberculosis, a bactéria que causa a tuberculose.

A equipe descobriu que as células T, que são leucócitos (popularmente conhecidos como glóbulos brancos), e que desempenham um papel central na imunidade, apresentam uma proteína chamada interferon-g, sendo que esta proteína desencadeia a comunicação entre as células infectadas e direciona as células do sistema imunológico para atacar a bactéria da tuberculose. No entanto, essa ativação exige níveis suficientes de vitamina D para ser eficaz.

Os pesquisadores depois testaram o soro retirado de amostras de sangue de humanos saudáveis, ambos, com e sem níveis suficiente de vitamina D. Eles encontraram que a resposta imune não era direcionada quando havia baixos níveis de vitamina D, similar ao que ocorre em muitos Afrodescendentes (os cientistas acreditam que isto pode ser em parte devido ao pigmento melanina da pele. A melanina é mais abundante em peles mais escuras, o que ajuda a proteger o corpo dos raios ultravioleta, mas também reduz a produção de vitamina D). Porém, quando uma quantidade adequada vitamina D era adicionada neste soro deficiente, a resposta imune era efetivamente ativada, havendo uma redução de 85 % das bactérias formadoras de colônias.

Segundo a equipe, os resultados também são importantes porque mostram que esta via única para combater a tuberculose não pode ser estudada em um modelo animal de camundongo. Os Camundongos, como animais noturnos, não são expostos ao sol o suficiente para absorver a vitamina D, como resultado, o caminho que eles usam para matar a tuberculose é totalmente diferente dos humanos.

O próximo passo dos pesquisadores é iniciar testes clínicos para saber se a suplementação de vitamina D pode aumentar a resistência do organismo à tuberculose e outras infecções. O estudo foi financiado pelo National Institutes of Health EUA, pelo Deutsche Forschungsgemeinschaft (Fundação Alemã de Pesquisa) e pelo Programa de Pesquisa Ciência Básica da Fundação Nacional de Pesquisa da Coréia do Sul.

Saiba Mais:

Com avanços do Brasil e da China, tuberculose cai no mundo inteiro, diz OMS.

Brasileiro tem falta de vitamina D e consome muito sódio, diz pesquisa.