Mais Saúde

Três dicas para diminuir os efeitos de pesticidas

Em nosso último post, falamos sobre pesquisas que indicaram fortes ligações entre pesticidas e desenvolvimento de doenças neurológicas. Há também estudos que mostram que esses componentes podem causar irregularidades hormonais e até câncer. Hoje vamos ver como é possível minimizar esses riscos nos produtos utilizados em nossa alimentação diária.

As dicas a seguir foram elaboradas a partir duas fontes de pesquisa. A primeira é o Programa de Análises de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que analisa os resíduos presentes em frutas e legumes. Também foram utilizadas informações do Environmental Working Group (EWG), uma organização americana sem fins lucrativos que realiza campanhas informativas sobre os riscos dos pesticidas.

Confira nossas dicas:

1. Não use o risco dos agrotóxicos como desculpa para não comer frutas e vegetais

Os grupos mais sensíveis aos agrotóxicos são mulheres grávidas e crianças, mas todos podemos ser afetados. Entretanto, segundo a EWG, “os benefícios para a saúde de uma dieta rica em frutas e vegetais superam os riscos de exposição a pesticidas”.

2. Compre orgânicos sempre que puder, em especial, frutas e legumes

Quanto mais itens orgânicos você puder comprar, melhor. Os produtos cultivados de forma orgânica não contêm qualquer resíduo de pesticidas. Eles costumam ser mais caros, mas é possível equilibrar a conta.

Há alguns legumes e frutas que tendem a concentrar mais resíduos de pesticidas que outros. Por isso, sempre os tenha em mente para mantê-los na prioridade das compras orgânicas. Em ordem decrescente de concentração de resíduos, são eles:

Maçã

Pimentão

Uva

Morango

Pêssego

Aipo

Couve

Alface

Espinafre

Nectarina

Pepino

Batatas (em geral, as batatas doces têm menos resíduos)

3. Lave muito bem antes de comer

Mesmo frutas e legumes orgânicos precisam ser higienizados antes do consumo. Apesar de não terem indícios de agrotóxicos, eles podem conter vírus e bactérias.

Há no mercado alguns produtos especiais para higienização, mas não é comprovado que eles podem remover resíduos de pesticidas. A melhor forma de se prevenir é lavar bem as frutas, verduras e legumes em água corrente por pelo menos 30 segundos. Esfregue ou use escova para facilitar a limpeza.

Retire as folhas periféricas das verduras, que tendem a ter maior concentração de bactérias, vírus e pesticidas. Retirar a casca de algumas frutas ou legumes, como as maçã e pêssego, reduz ainda mais os resíduos químicos, mas também se perdem alguns benefícios nutricionais.

Há ainda algumas receitas caseiras que ajudam na higienização de alimentos. É possível fazer uma solução diluída de vinagre (dez partes de água para uma parte de vinagre), que diminui especialmente vírus e bactérias. Outra receita usa água sanitária: uma colher de sopa de água sanitária para um litro de água. E também tem a solução de bicarbonato de sódio, uma colher de sopa de bicarbonato para um litro de água.

Se você precisar encontrar um médico em qualquer lugar do Brasil, use o nosso site principal: www.procuramed.com.

Veja também na ProcuraMed:

Alzheimer e Parkinson podem estar ligados a exposição a pesticidas

Comer frutas e vegetais melhora a beleza da pele

 

 

Três dicas para diminuir os efeitos de pesticidas was last modified: fevereiro 7th, 2014 by

Esta postagem também está disponível em: Inglês